Cuiabá, 05 de Abril de 2020

POLÍTICA
Quinta-feira, 20 de Fevereiro de 2020, 10h:00

EFEITO RACHA DO PSL

Barbudo vê cassação de Selma como irreversível mas enfrenta resistência de Bolsonaro em o apoiar

Ana Adélia Jácomo
Única News

(Foto: WhastApp)

O deputado federal Nelson Barbudo (PSL) avaliou nesta quarta-feira (19) como “irreversível” a cassação da senadora Selma Arruda (Podemos). Ele dividiu palanque com a ex-colega de partido na eleição de 2018. Aliados, ambos foram eleitos pelo PSL para o primeiro mandato, no entanto, menos de um ano após tomar posse, Selma teve o mandato cassado por Caixa Dois e abuso de poder econômico. Para Barbudo, a perda do mandato de Selma não pode ser revertida.

O Senado Federal foi notificado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em 19 de dezembro para que afaste a senadora, no entanto, a Casa deu início ao rito em 5 de fevereiro, após o recesso parlamentar. Ela tem direito a apresentar defesa dentro de um prazo de 10 dias, após isso o relator, senador Eduardo Gomes (MDB-TO), deve expor seu voto, de acordo com o Código de Ética. Depois, será agendada uma reunião para apresentação do relatório e então o plenário será comunicado da decisão.

“A Selma está cassada. O Senado só está avaliando a metodologia de como ela vai ser afastada e quem vai assumir. O Senado não pode contrariar a decisão de um colegiado superior. O que eu ouço aqui é que eles estão apenas vendo a metodologia do afastamento dela. O que eu sei aqui, de fontes do Senado, é que isso [reversão da cassação] não está em pauta, não. O mérito já foi julgado, ela está cassada e pronto. Então, eu acho que é irreversível”, avaliou ele.

O deputado é pré-candidato à vaga de Selma no Senado, no entanto, ele aguarda reunião da Executiva Nacional do PSL para lançar seu nome. A legenda se reúne em Brasília em 3 de março para, só então, definir se Barbudo será candidato na eleição suplementar que ocorre em 26 de abril em Mato Grosso.

Apesar de ser ter se elegido com a bandeira pró-Bolsonaro, Barbudo parece enfrentar dificuldades para conseguir o apoio do presidente para a eleição. Ocorre que além de Barbudo, o vice-líder de Bolsonaro na Câmara, deputado federal José Medeiros (Podemos), já anunciou sua candidatura e, segundo fontes, ele teria conseguido o apoio do chefe do Palácio da Alvorada.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO




VÍDEO PUBLICIDADE