Cuiabá, 19 de Junho de 2024

POLÍTICA Terça-feira, 16 de Maio de 2017, 13:20 - A | A

16 de Maio de 2017, 13h:20 - A | A

POLÍTICA / WATERGATE TUPINIQUIM

Deputada faz B.O. contra Kleber e abre campanha para sua saída do cargo

Da Redação



(Foto: Post- Janaina)

Deputada-Kleber.png

 

Depois que a deputada peemedebista Janaina Riva recebeu um print - de um post veiculado pelas redes sociais, neste último domingo (14), mais em específico, nos grupos de jornalistas no WhastApp -, do secretário Kleber Lima, do Gabinete de Comunicação, do governo de Pedro Taques, mostrando-a na intimidade, em foto tirada de seu Istagram, dizendo que ela [Janaina]não precisa de escutas ilegais, pois sua vida já está exposta nas redes há tempos.

 

Nesta segunda-feira (15), a parlamentar não teve dúvida e registrou um B.O.(boletim de ocorrências) contra o secretário, na 1ª Delegacia de Polícia (1ª DP), acusando-o de divulgar uma íntima em que ela aparece de camisola, sem seu consentimento.

 

Na denúncia, Janaína acusa Kleber de denegrir sua imagem pelas redes sociais. A foto de Janaina Riva foi divulgada após a veiculação de reportagem no programa Fantástico, no domingo (14), sobre esquema de escutas telefônicas clandestinas, que tinha Janaína como um dos alvos. Denunciado pelo promotor Mauro Zaque, em outubro de 2015, na época secretário de Estado de segurança Pública.

 

Em postagem nas redes nesta teça-feira (16), Riva ainda se lembra que o secretário do Gabinete de Comunicação de Taques estaria também sendo processado pela ex-primeira-dama, Vírginia Mendes, que a teria chamado de 'louca'. E ainda manda um recado para Kleber Lima dizendo que elea [Janaina] não tem medo dele, 'apesar de Kleber a ameaçar constantemente através de terceiros'.

 

O comentário gerou indignação de muitas jornalistas nos grupos de WhatsApp e, infelizmente, muitas ofensas no Instagram da parlamentar. Agora, a deputada quer o afastamento do secretário do cargo.

 

Minutos mais tarde, após a veiculação, no domingo, da matéria sobre as escutas ilegais, na Rede Globo, a postagem já chegava a 1.100 visualizações. A matéria falava sobre uma rede de escutas ilegais vinda do Palácio Paiguás, em Mato Grosso, supostamente comandada por alguns coronéis do alto escalão da Polícia Militar. A lista que conteria pelo menos 120 pessoas, além de incluí-la. também foram monitorados o deputado federal Carlos Bezerra, além de autoridades, autônomos, advogados e até jornalista. 

 

(Foto: Ilustração/ofício)

al-Kleber.jpg

 

Também em ofício de Nº 116.2017 da Presidência do Legislativo estadual, dirigido ao governador Pedro Taques, o deputado EduardoBotelha faz um ato de desagravo em desfavor do secretário de Comunicação que, segundo o presidente da Casa de Leis, procedeu de forma e incompatível com o cargo que exerce, ao divulgar nas redes sociais, foto íntima de Janaina Riva. Repudiando veemente a ação de Lima.

FAÇA PARTE DE NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E RECEBA DIARIAMENTE NOSSAS NOTÍCIAS!

GRUPO 1  -  GRUPO 2  -  GRUPO 3

Comente esta notícia