Cuiabá, 10 de Abril de 2020

POLÍTICA
Quarta-feira, 25 de Março de 2020, 10h:05

COMBATE AO CORONAVÍRUS

Emanuel Pinheiro avalia pronunciamento de Bolsonaro: ‘É extremamente grave’

Euziany Teodoro
Única News

(Foto: Gustavo Duarte)

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), opinou sobre o pronunciamento do presidente da república, Jair Bolsonaro, que, na noite dessa terça-feira (24), minimizou a pandemia do Coronavírus, dizendo se tratar apenas de “uma gripezinha e um resfriadinho”, e pediu a volta à normalidade, suspendendo o confinamento, inclusive mandando as crianças de volta às escolas.

Para o prefeito da Capital, Bolsonaro vai na contramão de tudo o que o mundo inteiro todo está fazendo para combater o avanço da doença, o que “é extremamente grave e muito sério”.

“O mundo inteiro caminha nessa orientação. É extremamente grave, muito sério. O mundo inteiro está determinando o isolamento social. Eu não gostaria de fazer restrição nenhuma, sou prefeito há três anos, não queria impedir o comércio, o transporte. Mas agora está em risco a saúde da população e o mundo inteiro está cuidando disso. O primeiro-ministro da Itália também falou que era bobagem, que devia cuidar só do grupo de risco, e olha aí o resultado”, lembrou.

Para ele, Bolsonaro causa confusão e deveria manter diálogo. “Será possível que apenas essa visão do presidente está certa? Respeito a visão, mas é preciso um diálogo maior. Isso confunde muito. O próprio ministro da Saúde vai para um lado e o presidente vai para outro?”, questiona.

Em entrevista à Rádio Vila Real, nesta quarta-feira (25), ele garantiu que a Prefeitura de Cuiabá continuará seguindo os protocolos da Organização Mundial de Saúde (OMS) e do próprio Ministério da Saúde no Brasil.

“Estou seguindo as orientações técnicas e protocolo da OMS, do Governo Federal e sendo orientado por técnicos da força-tarefa do ministro da Saúde, Henrique Mandetta. O mundo inteiro caminha para esse isolamento social temporário para cuidar da vida das pessoas. Em Cuiabá, vamos continuar cumprindo rigorosamente os protocolos da organização mundial de saúde”.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO




VÍDEO PUBLICIDADE