Cuiabá, 21 de Junho de 2024

POLÍTICA Sábado, 04 de Maio de 2024, 08:40 - A | A

04 de Maio de 2024, 08h:40 - A | A

POLÍTICA / ATRASO DE 1 ANO

Padeiro reclama do ritmo de obras do BRT e Sinfra vai notificar consórcio: "Vão ter que se virar"

Secretário de Estado de Infraestrutura ainda apontou judicializações do prefeito Emanuel Pinheiro como um dos motivos para atraso na entrega do modal.

Ari Miranda
Única News



Em conversa com jornalistas na noite desta quinta-feira (2), o secretário de Estado de Infraestrutura, Marcelo Padeiro, disse estar insatisfeito com o ritmo das obras do BRT (do inglês “Bus Rapid Transit), modal de transporte que interligará as cidades de Cuiabá e Várzea Grande, que no final do mês passado completaram 1 ano desde seu início.

À imprensa, Padeiro afirmou que notificará tanto o consórcio, quanto as empresas para que as obras do modal saiam do papel e fiquem prontas até o final deste ano.

Dizer que eu estou satisfeito, eu estaria mentindo. Agora vai sair uma notificação pesada para o consórcio e eles vão ter que ‘se virar’. Como essa obra ficou um ano parada, aquele negócio de ‘pode ou não pode’, colocava gente para fazer projeto, o “Amarelinho” ia lá e falava que não podia (...), eu fiquei um ano segurando o problema dentro da cidade de Cuiabá”, disse o secretário, fazendo menção as judicializações às obras em Cuiabá pelo prefeito Emanuel Pinheiro (MDB), principal adversário do governador Mauro Mendes (UB) e defensor ferrenho da implantação dos trilhos do VLT (Veículo Leve sobre Trilhos) na capital.

Padeiro reiterou ainda que, apesar dos embates judiciais e do atraso na entrega das obras do BRT, a Secretaria de Estado de Infraestrutura (Sinfra-MT) fará duras cobranças às empresas do consórcio, que deverão correr atrás do tempo perdido e dar uma resposta à altura, com a conclusão de 100% dos trabalhos até o final de abril de 2025.

“Agora fez um ano. Então nós vamos fazer tudo que estava programado para eles nos entregarem em um ano, eu estou cobrando agora (...), chegou a hora da verdade. E aí nós vamos notificá-los se tiver atraso em projetos, em obras, em qualidade, em tudo”, garantiu Padeiro que, sem mencionar o nome do prefeito Emanuel Pinheiro, ‘alfinetou’ o gestor e suas várias tentativas de impedir as obras na Justiça,

“Perdeu uma vez, perdeu duas vezes, já perdeu acho que 17 vezes, no Supremo, no ‘isso’, ‘naquilo’ [sic.]. Mas toda vez com o intuito de atrasar a obra, né! Não sei o porquê, qual o motivo”, pontuou.

FAÇA PARTE DE NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E RECEBA DIARIAMENTE NOSSAS NOTÍCIAS!

GRUPO 1  -  GRUPO 2  -  GRUPO 3

Comente esta notícia