Cuiabá, 17 de Fevereiro de 2020

POLÍTICA
Segunda-feira, 20 de Janeiro de 2020, 17h:04

“ANDAREI O ESTADO INTEIRO”

Selma diz que fará campanha para candidato que se comprometer com suas ideias

Ana Adélia Jácomo
Única News

(Foto: Reprodução/Web)

A senadora cassada Selma Arruda (Podemos) afirmou que irá participar ativamente da nova eleição ao Senado, que deve ocorrer em 26 de abril. Pedindo votos a seu sucessor, ela promete viajar o Estado de Mato Grosso inteiro, se preciso for, para eleger um nome que dê continuidade a seus projetos políticos.

Em entrevista concedida ao programa Roda de Conversa, da TV Gazeta, Selma afirmou que, não só ela, como o grupo “Muda Senado” irá “baixar em Mato Grosso” para pedir votos. No Senado, Selma tem o apoio do grupo, formado por 21 parlamentares de várias legendas diferentes, como o próprio Podemos, Cidadania e PSL.

O grupo defende total renovação política no país e ampla reforma no Judiciário. Esse grupo, segundo informações de bastidores, estaria fechando em apoio à possível candidatura do deputado federal José Medeiros (mesmo partido de Selma, o Podemos).

“Vou apoiar o candidato que se comprometa a agir na mesma linha que eu estava agindo, e o candidato que se comprometa com o grupo Muda Senado a reagir contra aquela velha política. O candidato que cumprir esses requisitos terá meu apoio e eu vou andar esse estado inteiro e vamos elegê-lo. O grupo Muda Senado já me disse isso: ‘nós vamos baixar lá no seu Estado, todo mundo, e vamos eleger quem você colocar a mão’. Pode tirar o cavalinho da chuva quem quer entrar no Senado para fazer maracutaia”, disse ela.  

“Eu vou entrar e abraçar as campanhas das pessoas em quem acredito. Não basta apoiar quem nos apoiou na campanha, mas se essa pessoa não merece, vou manter minha coerência. Está muito enganado quem pensou que eu estaria fora da campanha. Eu vou honrar cada voto que eu recebi até o fim da minha vida, estando ou não estando em um cargo político”, completou Selma.

A senadora cassada tem evitado pronunciamentos após ter sido condenada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) por abuso de poder econômico e caixa dois nas eleições de 2018. Na entrevista, contudo, ela reafirmou que irá entrar com recurso no Supremo Tribinal Federal (STF), com o objetivo de anular a decisão do TSE.

“O recurso está tramitando. Os advogados estão com tudo pronto e vão entrar com esse recurso nos primeiros dias de fevereiro e espera-se que com isso um pouco de luz recaia no STF e se consiga a reversão dessa decisão”.

“Aliás, eu gostaria de ressaltar a coerência que foi o voto do ministro Edson Fachin. Ele realmente analisou sem nenhum interesse, sem nenhuma influência, sem atender nenhum pedido político e ele analisou e disse: isso aqui não é caso de cassação coisa nenhuma”.

O Plenário do Tribunal Superior Eleitoral concluiu, em 10 de dezembro, o julgamento de recurso da senadora Selma Arruda e os 1º e 2º suplentes da chapa, Gilberto Eglair Possamai e Clerie Fabiana Mendes.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO




VÍDEO PUBLICIDADE