Cuiabá, 21 de Junho de 2024

SAÚDE E BEM ESTAR Segunda-feira, 29 de Abril de 2024, 07:38 - A | A

29 de Abril de 2024, 07h:38 - A | A

SAÚDE E BEM ESTAR / ENTENDA

O "assustador" crescimento do câncer colorretal em pessoas de até 50 anos

Nenhuma hipótese foi confirmada, mas cientistas suspeitam que causas tenham relação com a dieta baseada em produtos ultraprocessados, sedentarismo, uso indiscriminado de antibióticos e obesidade.

André Biernath
BBC News



"Assustador". "Preocupante". "Problema global". "Alerta mundial". Esses foram alguns dos termos usados por médicos entrevistados pela BBC News Brasil para descrever o crescimento dos casos de câncer colorretal na população mais jovem, com menos de 50 anos.

O tumor, que afeta o intestino grosso (o cólon) e o reto, está entre os mais impactantes na saúde e na qualidade de vida. E, nas últimas décadas, uma tendência estranha chamou a atenção dos especialistas.

Em várias partes do mundo, os casos de câncer colorretal permaneceram relativamente estáveis entre os mais velhos — que proporcionalmente continuam a representar a maioria dos acometidos pela enfermidade.

Em números relativos, no entanto, as taxas de casos desse tumor começaram a subir com rapidez entre indivíduos com menos de 50 anos.

"Se você comparar os números atuais com a taxa que tínhamos há 30 anos, alguns trabalhos chegam a apontar um aumento de 70% na incidência de câncer colorretal em pacientes jovens", resume o oncologista clínico Paulo Hoff, presidente da Oncologia D’Or.

Essa diferença nas estatísticas já provocou algumas mudanças de saúde pública: nos Estados Unidos, um dos primeiros países a detectar o fenômeno, a idade mínima para a realização de exames preventivos que flagram o tumor colorretal precocemente (sobre os quais falaremos adiante) caiu de 50 para 45 anos.

No Brasil, alguns dados preliminares obtidos pela reportagem também apontam para um crescimento da doença numa idade precoce.

CLIQUE AQUI e continue lendo a matéria

FAÇA PARTE DE NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E RECEBA DIARIAMENTE NOSSAS NOTÍCIAS!

GRUPO 1  -  GRUPO 2  -  GRUPO 3

Comente esta notícia