Cuiabá, 16 de Junho de 2024

VARIEDADES Terça-feira, 31 de Janeiro de 2023, 14:25 - A | A

31 de Janeiro de 2023, 14h:25 - A | A

VARIEDADES / TRANSTORNO DE PROCESSAMENTO SENSORIAL

Giovanna Ewbank sobre transtorno do filho Bless: "Ele adora falar que é super-herói"

Atriz e apresentadora contou que Bless, de 8 anos, foi diagnosticado com TPS durante a pandemia

Revista Quem
Única News



Recentemente, durante bate-papo com o apresentador Manoel Soares no podcast Quem pode, pod, Giovanna Ewbank revelou que se sentiu muito culpada quando o filho Bless, de 8, foi diagnosticado com o transtorno de processamento sensorial (TPS). Segundo ela, sempre que o garoto se sentia mal por pisar na grama ou por conta de um cheiro mais forte, ela dizia se tratar de "frescura". Casada com Bruno Gagliasso, com quem também tem Títi, de 9, e Zyan, de 2, a apresentadora explica a Quem por que resolveu tornar pública a condição do filho do meio.

"O Manoel estava falando sobre o diagnóstico dos filhos dele e contou que, muitas vezes, viu que ele estava atrapalhando as crianças, em algum momento, em relação ao diagnóstico, os dois filhos dele são autistas. E aí, quando ele estava falando, me veio à cabeça a minha história com o Bless também. Inclusive eu falei no videocast que ele tinha uma 'síndrome sensorial' e nem é uma síndrome, porque eu não estava falando ali como especialista, estava falando como mãe e dando um relato de como foi o diagnóstico para mim", conta.

Giovanna conta que, antes do diagnóstico, não sabia lidar com o que o filho sentia. "Achava que podia ser frescura, ele não gostava muito de pisar na grama, sentia cheiro muito forte. Quando fazia muito barulho, ele tampava os ouvidos. Então comecei a procurar diversos médicos até que eu encontrei um que me encaminhou para uma terapeuta ocupacional. É que o tratamento é com a terapia ocupacional. Hoje o Bless lida com o transtorno maravilhosamente bem, parece até que ele não tem nada, porque ele, na verdade, aprende a lidar com esse sensorial aguçado através da terapia ocupacional e começa a conseguir lidar com isso nos ambientes, fora de casa", explica.

Para a apresentadora, a maternidade anda de mãos dadas com a culpa. "A gente que é mãe se culpa o tempo todo, né? A gente está sempre tentando acertar, mas nem sempre o que a gente acha que é certo é o certo... Eu tento pensar que eu dou o melhor de mim e estou sempre tentando ser a melhor mãe que eu posso ser. Esse episódio me machucou bastante porque eu me senti muito culpada por diversos momentos por não ter acreditado ou tido a sensibilidade de perceber o que meu filho estava sentindo e falando que estava sentindo. Quando recebi o diagnóstico, imediatamente me senti culpada e lembrei de tudo que passou. Mas é isso, é saber reconhecer, se adaptar e fazer melhor a cada dia. Hoje Bless está feliz da vida, ele fala que ele tem superpoderes. E tem! Porque se a gente for pensar... Se ele ouve mais que a gente, se ele sente mais cheiro, ele é um super-herói", elogia.

Giovanna explica que Bless tem lidado da melhor maneira possível com o transtorno. "Ele até gosta muito de contar para os amigos sobre essas sensações. Tudo com os meus filhos é muito aberto, sincero e real. Não omitimos absolutamente nada deles. Achamos importante para o crescimento e para o fortalecimento deles. Ele sabe do transtorno, das condição dele e sabe lidar com isso. Ele adora falar que é super-herói. Aí perguntam por que ele tem superpoderes e ele fala: 'ué, porque eu sinto mais cheiro que você, ouço mais que você!'. É muito bonito de ver o crescimento dele", derrete-se.

FAÇA PARTE DE NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E RECEBA DIARIAMENTE NOSSAS NOTÍCIAS!

GRUPO 1  -  GRUPO 2  -  GRUPO 3

Comente esta notícia