Cuiabá, 22 de Outubro de 2019

POLÍCIA
Quarta-feira, 18 de Setembro de 2019, 15h:34

EM CUIABÁ

Perícia confirma que ossada encontrada em poço artesiano é de mulher desaparecida

Elloise Guedes
Única News

(Foto: PM-MT)

A ossada humana encontrada dentro de um poço artesiano, na tarde de 1º de setembro, em uma chácara no bairro Jardim Vitória, em Cuiabá, é de Kátia Oliveira Martins, de 28 anos, que estava desaparecida deste o ano de 2017.

A Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) confirmou a suspeita por meio de exame da arcada dentária. A mãe da vítima reconheceu as vestes como sendo de sua filha, mas diante da decomposição, foi feito o pedido do exame junto à Politec.

Na chácara em que a ossada foi encontrada funciona um clube de tiro e também uma pista de aeromodelismo. Segundo o boletim de ocorrência, um homem que praticava esporte no clube encontrou o poço artesiano e, ao olhar o que havia dentro, viu a ossada, que aparentava ser humana.

A Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) já tinha inquérito policial instaurado no Núcleo de Pessoas Desaparecidas, apurando possível crime de homicídio. Com a confirmação da identidade da vítima, as investigações seguem para responsabilização do autor (es).

O desaparecimento

Segundo informações da família, Kátia Oliveira saiu de casa juntamente com companheiro, José Correia Brito Filho, e com o filho de 7 meses, dizendo que iriam dormir na casa da mãe do marido.

Depois disso, a mãe informou que não teve mais contato com a filha. Tentou por várias vezes ligar para ela, mas não teve êxito. Ela achava que estava na casa da sogra e estava bem.

No dia 19 de julho de 2017, a sogra de Kátia foi até a sua casa, junto com um homem que não a conhece, e deixou a criança com ela, dizendo que o casal tinha ido procurar uma chácara na região do Lago do Manso para morar. Desde então, não voltaram mais.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO




VÍDEO PUBLICIDADE