Cuiabá, 19 de Maio de 2024

ARTIGOS/UNICANEWS Terça-feira, 25 de Julho de 2017, 10:42 - A | A

25 de Julho de 2017, 10h:42 - A | A

ARTIGOS/UNICANEWS / Diany Dias

Vitória pela volta da identificação da madeira tem heróis

Diany Dias



(Foto: Divulgação)

Image1274  (1).jpg

 

Após cinco anos de luta contra tudo e contra todos eis que a identificação da madeira está de volta a Mato Grosso. A direção do Sindicato dos Trabalhadores do Sistema Agrícola, Agrário, Pecuário e Florestal do Estado de Mato Grosso (Sintap) sente-se com mais uma missão cumprida perante a base do Indea - à qual representa - e aos consumidores de madeira. O primeiro público por conta de poder exercer seu trabalho de ajudar a controlar os recursos naturais do estado e o segundo, por este poder ter a certeza de que agora compra uma madeira com certificado de origem.

 

Contudo, lembro que esta missão teve importantes personagens que ficaram à frente dessa batalha contra forças contrárias que paralisaram e não queriam essa volta. Entre eles destaco o diretor de Formação Política e Estudos Socioeconômicos do Sintap, Filogênio da Rocha Neto; o presidente da Associação dos Engenheiros Agrônomos (AEA), João Dias e o advogado, Carlos Frederick. Sem eles e a força de vontade dos identificadores de madeira do Indea, o Sintap não conseguiria sozinho.

 

Filogênio não mediu esforços todos esses anos junto conosco na busca de medidas que pudessem ajudar nessa volta. Foram diversas reuniões para estudos de estratégias e esclarecimentos públicos para a que a sociedade visse o quanto isso é importante. Tudo o que pensamos e fazemos é pelo bem da garantia de que os recursos públicos sejam preservados para as futuras gerações e identificar é uma forma de fazer isso.

 

Nessa linha foi que surgiu a ideia de pedir parceria para a AEA. O presidente João entendeu a importância desta iniciativa e, prontamente, disponibilizou o nome da entidade para entrar com a Ação Direta de Inconstitucionalidade (Adin) para a volta da identificação já que o Sintap não teria esta prerrogativa. Para o trabalho de entrar com Adin foi contatado o advogado Carlos Frederick que teve a determinação necessária para elaborar este instrumento jurídico e cobrar por anos o cumprimento do que era certo e não o atendimento a alguns grupos.

 

Por isso, neste momento em o trabalho finalmente voltou o Sintap não poderia deixar de dar nome a estes que foram verdadeiros heróis na guerra contra o desmatamento ilegal e também a evasão de recursos econômicos do estado de Mato Grosso. A todos, nosso muito obrigada! Fazemos votos que cada vez mais Mato Grosso cresça e se fortaleça nessa questão a ponto de tornar-se referência para o Brasil!

 

Diany Dias é presidente do Sintap e da Central dos Sindicatos Brasileiros em MT além de vice-presidente da CSB nacional

FAÇA PARTE DE NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E RECEBA DIARIAMENTE NOSSAS NOTÍCIAS!

GRUPO 1  -  GRUPO 2  -  GRUPO 3

Comente esta notícia