Cuiabá, 05 de Abril de 2020

CIDADES
Segunda-feira, 17 de Fevereiro de 2020, 17h:25

20 TONELADAS DE LIXO RECOLHIDOS

Sofá, colchão, brinquedos e até vaso sanitário são retirados das margens do Rio Cuiabá

Única News
Com Assessoria

(Foto: Davi Valle)

No último sábado (15), a Prefeitura de Cuiabá realizou um novo mutirão de limpeza no Rio Cuiabá. A ação foi executada na região do bairro Praeirinho e resultou na retirada de cerca de 20 toneladas de lixo. Para colocar em prática a força-tarefa, o Município contou com o apoio de parceiros como o grupo Teoria Verde, a empresa Locar Gestão de Resíduo, e ainda teve a participação de indígenas da etnia Xavante.

A grande operação deste fim de semana é uma sequência do trabalho efetuado no Rio Cuiabá, por meio da Bala Ecológica. Diariamente, o equipamento, que está em funcionamento desde o ano passado, percorre o trecho da Ponte Nova a comunidade São Gonçalo Beira Rio recolhendo todo material encontrado. Em janeiro deste ano, por exemplo, mais de 10 toneladas já haviam sido recolhidas pela Prefeitura.

“Estamos de mãos dadas nesse trabalho de recolhimento do lixo do Rio Cuiabá. Nós indígenas, buscamos a preservação da natureza. Então, estamos dando nossa contribuição nessa ação. Precisamos do Rio Cuiabá e toda a natureza. Ele é muito importante para nós e para todos os cuiabanos em geral. Por isso, precisamos preservá-lo e pedir para que não joguem lixo nele”, declara o líder Xavante, Roque Teronmhieiwe.

O coordenador do projeto municipal Disque Cidade Verde, Abel Nascimento, que esteve na ação deste sábado, destacou que, além da coleta regular de lixo domiciliar, a Prefeitura de Cuiabá oferece ao cidadão diversos programas para evitar o descarte irregular de resíduos. Além disso, reforçou que, ao jogar o lixo no rio, a população acaba se prejudicando de diversas maneiras.

“Queremos esclarecer a população que muito mais importante que fazer essa limpeza é não jogar o lixo no rio. Recolhemos nessa ação sofás, televisores, geladeira, brinquedos, vaso sanitário e todo tipo de material que representa um pedaço da destruição da nossa natureza. Oferecemos programas como o Cata-treco e Mutirão da Limpeza para evitar esse tipo de situação. Então, a população tem opções para não fazer o rio um grande depósito de lixo”, comenta Abel Nascimento.

Para o ambientalista e diretor do grupo Teoria Verde, Jean Peliciari, a parceria com a Prefeitura de Cuiabá potencializa os resultados das ações de limpeza. Apesar de lembrar que o problema não será resolvido pela atividade, ele acredita que o trabalho é uma forma de chamar a atenção das pessoas para os danos causados no meio ambiente por conta da destinação incorreta do lixo.

“A gente vê que a atual gestão deu muito mais liberdade para que a Secretaria de Serviços Urbanos pudesse realizar trabalhos voltados para o rio. No entanto, sabemos que uma cidade evoluída não é a que mais se limpa, mas sim a que menos se suja. Então é importante que a população tenha o conhecimento de que manter a cidade limpa é também nossa responsabilidade”, disse o ambientalista.

Galeria de fotos:


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO




VÍDEO PUBLICIDADE