Cuiabá, 16 de Junho de 2024

COVID EM MT Quinta-feira, 29 de Abril de 2021, 13:06 - A | A

29 de Abril de 2021, 13h:06 - A | A

COVID EM MT / IRMÃO MORREU DE COVID

Ator denuncia truculência de segurança da Santa Casa, que não deixou irmã enfermeira entrar

Edy Santiago
Única News



O ator André D’Lucca denunciou que a morte do irmão poderia ter sido evitada, caso a sua irmã, que é enfermeira, tivesse ajudado a atender Benedito Wilson, morto pela covid-19 no domingo (18). Segundo ele, um médico e uma psicóloga da Santa Casa de Cuiabá fizeram um vídeo chamada para Luciana Mara, e pediram que ela fosse às pressas ao hospital para ajudá-los, contudo, ao chegar na unidade um segurança não permitiu a entrada.

André disse, com exclusividade ao Única News, que a sua irmã, Luciana Mara, que tem 14 anos de experiência como enfermeira em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI), recebeu uma ligação por vídeo chamada de um médico e uma psicóloga que acompanhavam o caso de Benedito. Ele foi internado na UTI da Santa Casa de Cuiabá no dia 10 de abril. Na ligação pediram que ela fosse às pressas ao hospital para ajudá-los, pois seu irmão queria ser atendido por ela.

Ele estava sofrendo com crises de ansiedade e aos profissionais dizia “chama minha irmã, ela é enfermeira, ela pode ajudar”. Por isso, “entenderam que o pedido dele seria importante para a sua recuperação”, comentou André. Luciana estava de plantão e eles insistiram por sua ida, já que era “imprescindível para a salvação do meu irmão”.

Reprodução

Benedito Wilson irmão do André D'Lucca

Benedito Wilson, irmão do André D'Lucca

Luciana explicou a situação para o hospital em que trabalha, conseguiu a liberação e foi correndo para a Santa Casa. Chegando lá, um segurança não permitiu a sua entrada. Ela voltou a falar com o médico e a psicóloga desceu para falar com o profissional, autorizando a entrada da irmã do paciente, mas ele insistiu em bloquear a entrada.

A psicóloga voltou para dentro da unidade e comunicou o médico sobre o ocorrido. Ele fez um bilhete com sua assinatura, autorizando a entrada da enfermeira, mas, mesmo assim ele permaneceu irredutível.

Segundo o ator, durante todo o período, o segurança teve atitudes grosseiras e com sarcasmo dizia que ele “era pago para não deixar entrar” e que a ordem havia sido dada pela diretora da unidade hospitalar. Desrespeitando a decisão do médico e da psicóloga.

A essa altura Luciana pedia “pelo amor de Deus moço, a vida do meu irmão está em jogo”, mas ele respondia “sou pago para isso”, em tom de ironia, disse André.

Para o ator, a morte do seu irmão poderia ter sido evitada, caso a sua irmã tivesse entrado no hospital. “Meu irmão estava bem um dia antes de ser intubado. Sem máscara. Saturação normalizando. A última tomografia dele apontava que estava só com 25% do pulmão comprometido”, justificou.

André comentou que o médico tirou uma foto de Wilson, um dia antes dele ser intubado, já não precisava de auxílios para respirar e reagia bem aos tratamentos. Ele ainda disse que as últimas palavras do irmão é que “ele foi abandonado pela irmã no hospital”.

OUTRO LADO

O Única News entrou em contato com a assessoria de imprensa da Secretaria Estadual de Saúde, para saber um posicionamento ou do órgão, ou da diretoria da Santa Casa, mas até o fechamento desta matéria não obtivemos respostas.

 
 
 
Ver esta publicação no Instagram
 
 
 

Uma publicação partilhada por André D'Lucca (@atorandredlucca)

FAÇA PARTE DE NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E RECEBA DIARIAMENTE NOSSAS NOTÍCIAS!

GRUPO 1  -  GRUPO 2  -  GRUPO 3

Comente esta notícia