Cuiabá, 19 de Julho de 2024

POLÍCIA Terça-feira, 18 de Dezembro de 2018, 15:23 - A | A

18 de Dezembro de 2018, 15h:23 - A | A

POLÍCIA / EM VÍDEOS NO INSTAGRAM

Blogueira se manifesta e admite que estava bêbada, mas nega agressão

Claryssa Amorim



(Foto: Reprodução/Instagram)

WhatsApp Image 2018-12-17 at 09.23.52.jpeg

 

Após ter protagonizado uma confusão na boate Valley Pub, em Cuiabá, no domingo (16), a digital influencer cuiabana, Maiza Abreu, de 31 anos, se manifestou em seu perfil do Instagram, por meio de ‘Stories’, e contou a sua versão da história admitindo que estava bêbada, mas que não teria agredido ninguém.

 

A administração da casa de festas acionou a Polícia Militar e Maiza acabou sendo presa, acusada de agredir funcionários boate e até os policiais que foram atender a ocorrência.

 

Em vídeos publicados no Instagram, a blogueira maquiadora ainda relatou que a confusão começou após “ciúmes” de outras mulheres no camarote e por estar bêbada, pois teria ingerido bebida alcoólica, antes mesmo de chegar na casa noturna.  

 

“O que aconteceu não foi em sã consciência, foi por conta de uma bebedeira aquele dia. O camarote que estão falando que eu invadi, eu já estava lá dentro. Eu saí e quando fui entrar novamente, o segurança me falou que mandaram eu não entrar mais. Perguntei quem mandou não entrar mais, e eles me falaram que algumas meninas estavam incomodadas por eu estar ali e que o dono do camarote falou para eu não entrar mais”, relatou.

 

A digital influencer com mais de 77 mil seguidores negou as acusações de que teria mordido um funcionário e agredido quando barrou a sua entrada no camarote. Ela disse que ficou “revoltada” com a situação e admitiu que bêbada fica agressiva, no entanto, ela negou as acusações de agressões.

 

Ela relatou ainda que até ficou com hematomas pelo corpo por conta da confusão, pois os funcionários tentando me segurar, eu fiquei toda roxa, não foi culpa deles, não estou tirando a ‘minha’ da reta aqui, não estou me vitimizando ou tentando me colocar numa posição melhor”.

 

“Eu estava muito bêbada mesmo. E estava muito revoltada por não poder voltar para o camarote e aconteceu o que aconteceu. Eu não bati em nenhum funcionário. Eu simplesmente me debati. E eu, muito bêbada, fico muito agressiva, ainda mais na quantidade de bebida que bebi aquele dia. Eu me alterei, fiquei revoltada por não poder voltar para o camarote”, disse.

 

Maiza ainda contou em uma série de vídeos na rede social que não foi presa, mas apenas encaminhada para a Central de Flagrantes para prestar esclarecimentos.

 

Fui algemada sim, colocada no camburão sim, mas porque eu estava irredutível. E foi a única maneira que eles conseguiram encontrar para me acalmar. Eu fui encaminhada à delegacia para prestar esclarecimentos sobre o ocorrido, não fui presa”.

 

Entenda o caso

 

De acordo com o boletim de ocorrência, ela estava visivelmente alcoolizada e teria tentado invadir um camarote.

 

Impedida pelo rapaz que reservou o espaço, ela acabou mordendo-o. Após a agressão os seguranças foram acionados e, ao chegarem no local, também foram agredidos pela blogueira com chutes e arranhões.

 

A confusão não parou nem com a chegada da PM que, igualmente, recebeu chutes e mordidas da Digital Influencer. Precisando para ser contida, ser algemada e, sem seguida,  levada para a Central de Flagrantes.

 

Maiza estava com escoriações no corpo que segundo a polícia foram causadas pela briga dentro da boate. Ela também se debateu na viatura. 

 

Veja o vídeo:

 

FAÇA PARTE DE NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E RECEBA DIARIAMENTE NOSSAS NOTÍCIAS!

GRUPO 1  -  GRUPO 2  -  GRUPO 3