Cuiabá, 26 de Fevereiro de 2021

POLÍCIA
Sexta-feira, 22 de Janeiro de 2021, 16h:48

MULHER FOI A "ISCA"

Facção tortura e mata homem que fez vídeo de organização rival; outra vítima escapou

Aline Almeida
Única News

Foto: Reprodução

O caso foi registrado no distrito de Boa Esperança do Norte (150 quilômetros da cidade de Sorriso).

O amigo da vítima, que também aparecia no vídeo, foi quem decidiu fazer a gravação. Ele também foi sequestrado, mas conseguiu fugir. Uma mulher serviu como “isca” para levar as duas vítimas à execução. Ela marcou encontro com os dois amigos, mas no local eles foram surpreendidos por três homens e levados a outro local para serem executados.

Foi o sobrevivente quem procurou a polícia para registrar o crime. Segundo a Polícia Militar, o homem contou que antes fez um vídeo de apologia criminosa e postou nas redes sociais. Após isso, uma mulher entrou em contato com ele e marcou encontro, no qual foi com o amigo. Ela foi presa.

As vítimas foram então surpreendidas pelos três criminosos e levados à uma residência onde foram torturados por uma noite. De lá foram levados às margens de um rio Salto Magessi para serem mortos.

O sobrevivente conta que os criminosos pegaram o amigo, torturaram e executaram com tiro. O corpo foi jogado no rio. Os bombeiros fazem busca para encontrar a vítima. Já o sobrevivente diz ainda que foi também levado à beira do rio, mas conseguiu pular na água e fugir dos bandidos.

“Foi feita a prisão da mulher usada como isca e ela identificou o mandante do crime. A mulher confessou que fez parte do plano”, destaca Polícia Militar.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


MATÉRIA(S) RELACIONADA(S)




VÍDEO PUBLICIDADE