Cuiabá, 08 de Agosto de 2020

POLÍCIA
Sexta-feira, 03 de Julho de 2020, 09h:27

EM NOBRES

Homem é esfaqueado em briga por auxílio emergencial

Única News
Da Redação

(Foto: Reprodução)

Um homem está internado em estado grave, após ser esfaqueado na noite dessa quinta-feira (2), durante uma briga por causa do auxílio emergencial do Governo Federal. O caso aconteceu em Nobres (a 122 km de Cuiabá).

Segundo informações, o homem foi encontrado em estado grave e levado para atendimento médico em Cuiabá, correndo risco de morte. Os suspeitos ainda não foram localizados.

A Polícia Militar foi chamada por trabalhadores do Hospital Laura Vicuña, informando que um homem havia chegado ao local com muitos ferimentos causados por faca.

A equipe foi ao local e conversou com o homem, que relatou que estava em casa, quando os suspeitos – uma mulher e um homem conhecidos dele – e outras pessoas que ele não identificou, chegaram. Houve uma discussão e eles passaram a golpear o homem com facas e facões.

Enquanto os policiais falavam com o internado, outra pessoa chegou ao local. Era o irmão da mulher que invadiu a casa.

Ele contou que, quando chegou ao imóvel onde tudo aconteceu, viu a irmã, a vítima e seu filho discutindo. Ele revelou à polícia que a irmã dele teria feito pedido de auxílio emergencial no nome do homem que foi esfaqueado, com a condição que ele lhe repassasse o dinheiro, mas o homem não fez o repasse.

Irritada, ela se uniu aos demais suspeitos e foi questionar a vítima, o que gerou a briga e a tentativa de homicídio. No registro policial não está esclarecido se a suspeita e o homem esfaqueado têm algum relacionamento ou grau de parentesco.

Após o ataque, os suspeitos fugiram e a vítima foi socorrida por terceiros. A polícia fez rondas pela cidade, mas ainda não os encontrou.

O crime será investigado pela Polícia Civil da cidade.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


MATÉRIA(S) RELACIONADA(S)




VÍDEO PUBLICIDADE