Cuiabá, 20 de Julho de 2024

POLÍCIA Quinta-feira, 22 de Fevereiro de 2024, 10:31 - A | A

22 de Fevereiro de 2024, 10h:31 - A | A

POLÍCIA / 21 DIAS NA UTI

Morre no hospital síndico agredido e baleado por vizinho em condomínio de Cuiabá

Além de ser espancado e baleado na perna esquerda, vítima teve seus dois veículos furtados por criminosos. Vizinho suspeito do crime está foragido.

Ari Miranda
Única News



Hildebland Pereira da Silva (35) morreu na tarde desta quarta-feira (21), após ser agredido e baleado por um vizinho e ficar 21 dias internado no Hospital Municipal de Cuiabá (HMC). Na ocasião, além das agressões, a vítima, que era síndico do Condomínio Chapada dos Pinhais, no bairro Jardim das Palmeiras, também teve seus dois veículos roubados, porém já recuperados pela polícia.

Segundo informações, a equipe da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Cuiabá foi acionada por volta das 15h para liberar o corpo de Hildebland, que deu entrada na unidade no dia 31 de janeiro.

Consta no boletim de ocorrência que o síndico sofreu espancamento e foi baleado pelo agressor na perna esquerda. Ele foi socorrido e encaminhado ao HMC, onde ficou internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), mas não resistiu aos ferimentos.

O CRIME

No dia dos fatos, a vítima saiu de casa por volta das 16h30 em um Hyundai HB20 branco e retornou minutos depois em outro veículo, um VW Voyage. Hildebland, que estava no banco traseiro, pediu ao porteiro a liberação de acesso e, ao ser questionado sobre o que estava acontecendo, teria dito apenas “abre logo”.

Assim que o carro desconhecido entrou, a portaria acionou a Polícia Militar via 190. Não demorou muito para outro vizinho ligar na administração do condomínio, informando que o síndico estava ensanguentado, caído dentro do apartamento.

O suspeito foi flagrado correndo pelo pátio do condomínio. Em seguida, pegou a moto da vítima e fugiu. Os comparsas dele fugiram no Voyage e levaram também o HB20 de Hildebland.

VIZINHO IDENTIFICADO

Com base nas imagens das câmeras de segurança do condomínio, o suspeito flagrado correndo pelo local foi identificado. Trata-se de um morador do mesmo condomínio.

A Polícia Civil foi até o apartamento do suspeito, mas não o encontrou no local. Dentro da residência, foram encontradas a arma utilizada no crime – uma pistola .40 e as roupas que ele utilizou no dia do crime.

Até o momento, o vizinho não foi localizado pela Polícia, que segue nas buscas ao suspeito.

COMPARSAS PRESOS

Um dia depois do crime, dois homens, de 28 e 35 anos, foram presos com o veículo HB20 e a motocicleta da vítima, no bairro 27 de Setembro, em Várzea Grande.

Aos policiais, a dupla disse que que o veículo tinha sido supostamente penhorado por uma dívida. Depois, entraram em contradição, afirmaram que só pegaram o carro “para dar um ‘rolê’”.

Os dois foram levados para a delegacia e o caso segue sob investigação.

FAÇA PARTE DE NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E RECEBA DIARIAMENTE NOSSAS NOTÍCIAS!

GRUPO 1  -  GRUPO 2  -  GRUPO 3