Cuiabá, 25 de Maio de 2024

POLÍCIA Terça-feira, 24 de Outubro de 2017, 10:57 - A | A

24 de Outubro de 2017, 10h:57 - A | A

POLÍCIA / 60 INFECTADOS

Sindicato alerta que casos de tuberculose na PCE pode ser maior do que o divulgado

Daffiny Delgado



Ilustrativa

pce

 

Os casos de presos infectados com tuberculose vêm aumentando dentro da Penitenciária Central do Estado. Foi divulgado nos últimos dias que 60 homens estão isolados em uma cela por estarem com a doença, no entanto o presidente do Sindicato dos Servidores Penitenciários de Mato Grosso (Sindspen), João Batista Ferreira, alega que esse número pode ser ainda maior.

 

"Hoje são 60 casos registrados, mas temos dois mil presos que não fizeram o exame. Então seria necessário que esse exame seja feito periodicamente para saber realmente quantos podem ter a doença. Se fizer o exame com certeza vai haver mais infectados", ressaltou.

 

O sindicalista apontou ainda que os funcionários da unidade prisional não utilizam equipamentos de segurança quando entram em contato com os presos. "Não temos equipamentos de proteção, o que pode acabar facilitando a transmissão da doença para esses funcionários", disse.

 

Conforme informações do sindicato, as celas com capacidade para oito detentos, comportam hoje 40 homens em cada. A superlotação ajuda ainda mais na proliferação da doença na unidade.

 

Em setembro deste ano, o detento Cicero Junior Dias, de 20 anos, morreu por complicações da doença, dentro da PCE. Na semana da morte do jovem, a mãe dele realizou uma manifestação na porta da unidade e afirmou que o tratamento oferecido dentro do presídio aos doentes é desumano.

 

"Eles não dão a medicação corretamente aos que estão doentes, é um absurdo. Isso coloca em risco outras pessoas, como meu filho que morreu”, relatou Aparecida Furtado.

 

O sindicato informou ainda, que vários agentes penitenciários já pegaram a doença dentro da unidade. A categoria já enviou vários ofícios ao governo cobrando um posicionamento diante de tantos casos da doença nos presídios, mas não obtiveram respostas.

 

Os casos não se limitam apenas na PCE, vários casos da doença são registrados todos os dias em diversas unidades prisionais de Mato Grosso. Com informações TVCA. 

FAÇA PARTE DE NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E RECEBA DIARIAMENTE NOSSAS NOTÍCIAS!

GRUPO 1  -  GRUPO 2  -  GRUPO 3