Cuiabá, 18 de Julho de 2024

POLÍTICA Segunda-feira, 15 de Outubro de 2018, 10:50 - A | A

15 de Outubro de 2018, 10h:50 - A | A

POLÍTICA / FENÔMENO ESTADUAL

Barbudo atribui 60% da sua vitória a Bolsonaro

Luana Valentim



Foto: (Reprodução/Web)

barbudo

 

O deputado federal, Nelson Barbudo (PSL), eleito no último dia 7, com 126.249 votos, declarou em entrevista à Rádio Capital FM, nesta segunda-feira (15), que acredita que 60% da sua vitória foi graças ao presidenciável Jair Bolsonaro (PSL), que se tornou um fenômeno eleitoral no país, já que pertence a um partido ‘nanico’. Mas que, no entanto, pela polarização, ganhou notabilidade no país, resultando em uma grande mobilização nacional.

 

Barbudo, campeão de votos no Estado para federal -, acabou sendo considerado um fenômeno no Estado por até então ser um desconhecido do eleitorado. Apesar da surpresa, ainda de acordo com ele, é necessário lembrar que participa há 30 anos de projetos políticos de Alto Taquari (a 509 km de Cuiabá), sua cidade.

 

“Eu já fui o vereador mais votado na minha época. Elegi vereadores administrando as suas campanhas e no último pleito trabalhei para o vereador Gregório Tolentino, fiz dele o mais votado. Então eu tenho uma bagagem política e ainda de marketing de campanha, evidentemente com muita humildade”, afirmou.

 

O deputado destacou que por mais bagagem política que tenha adquirido, ainda não é um expert em campanha, no entanto, se programou ao se lançar há um ano na estrada, visitando os Estados, levando a sua mensagem e traçando uma estratégia para poder obter a vitória.

 

Barbudo trabalhou junto com a sua família, que fizeram parte da sua equipe, fazendo uma campanha modesta, tanto que, segundo informações, ele foi o candidato que menos obteve gastos. Porém, declarou que ainda não fez o levantamento para poder dar a certeza desse resultado.

 

“Então eu me preparei e conduzi a minha campanha estrategicamente para atingir uma votação, evidentemente que ninguém sabe o resultado, pois a eleição só se conhece depois que as urnas são abertas”, ressaltou.

 

Barbudo frisou que quando se trabalha dentro de uma estratégia, obviamente se rende frutos. Outro fator destacado por ele, são os vídeos que publicava em suas redes sociais tendo uma visibilidade muito grande, onde começou fazendo uma pré-campanha para Bolsonaro.

 

O deputado então observou que se ‘colasse’ na imagem de Bolsonaro, teria mais chances no pleito. Sendo que o presidenciável chegou até mesmo a gravar vídeos para ele e as pessoas começaram a acompanhar a sua trajetória.

 

“Aliás, eu não colei por necessidade de me eleger, mas porque todos sabem que eu sou fã de Jair Bolsonaro, sou um adepto das teorias dele e, portanto, eu colhi os frutos dessa amizade”, afirmou.

 

Relatou ainda que chegou a ir diversas vezes a Brasília para debater estratégias políticas com Bolsonaro. Barbudo garantiu que, mesmo não tendo como prever o resultado das urnas, ele estava dentro de seu planejamento. 

 

“Um marqueteiro chegou a perguntar para a minha filha qual era a projeção da nossa campanha e ela respondeu 100 mil votos. A pessoa deu risada e disse, como garota? Você está sonhando alto demais”, revelou.

 

Barbudo atribuiu 60% da sua vitória a Bolsonaro, pois os ‘bolsonarianos’ queriam votar no 17, sendo este o seu número inicial, mas, claro, que também se deve a parte do trabalho efetivo de campanha.

 

Barbudo declarou que seu plano é macro, mas a reforma política é uma das principais bandeiras que pretende trabalhar, pois nos últimos 35 anos foi feito no Brasil o aparelhamento do Estado para que os políticos se utilizassem dele como propriedade, além de ver a necessidade de fazer uma reforma tributária.

 

“Em conversa com Bolsonaro, analisamos a necessidade da desburocratização do Estado, pois não se consegue mais abrir uma empresa nesse país, nem mesmo trabalhar. A legislação persegue aqueles que produzem. O Estado está inchado, precisamos emagrece-lo, rever as estatais que dão prejuízo para o país, enfim, temos várias plataformas”, pontuou.

 

Ele revelou que pretende, junto com a senadora eleita Selma Arruda (PSL), fazer caravanas pró-Bolsonaro, em lugares em que a votação não foi expressiva. E junto com outras agremiações que aprovam a candidatura do presidenciável, irá trabalhar pesado até o dia 28 de outubro, data do 2º turno.

FAÇA PARTE DE NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E RECEBA DIARIAMENTE NOSSAS NOTÍCIAS!

GRUPO 1  -  GRUPO 2  -  GRUPO 3

Comente esta notícia