Cuiabá, 19 de Julho de 2024

POLÍTICA Quinta-feira, 29 de Novembro de 2018, 10:25 - A | A

29 de Novembro de 2018, 10h:25 - A | A

POLÍTICA / FÔLEGO NAS BASES

Deputados aprovam a volta das emendas impositivas na Assembleia

Da Redação



(Foto: AL-MT)

Comissão-AL.jpg

 

Os deputados estaduais aprovaram - em primeira votação -, por 17 votos favoráveis, a volta das emendas impositivas [emendas parlamentares], na Assembleia Legislativa, no início desta semana. Ou seja, se sancionada as emendas estarão garantidas no orçamento do Estado anualmente.  

 

Claro, se em segunda provação houver igualmente parecer favorável à sua volta. Assim, em princípio, sancionada, 1% da Receita Corrente Líquida (RCL) do Estado em 2019, será destinado às emendas dos 24 deputados. A proposta é de autoria do deputado estadual José Domingos Fraga (PSD).

 

Respeitando, claro, a destinação de 12% para a saúde, 25% para educação, 6,5% para a cultura local ou reginal e outros 6,5% para projetos de esporte. Os outros 50% dos recursos das emendas serão de livre escolha de cada parlamentar.

 

A emenda impositiva já havia sido aprovada na Legislatura passada (2011-2014), pelo então presidente da Assembleia, José Riva.  

 

Porém, o governador Pedro Taques (PSDB) não cumpriu em sua totalidade e decidiu entrar na justiça para derrubá-la através de uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (Adin).

 

O pedido foi aprovado por unanimidade pelo pleno do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT) em setembro deste ano. Ao analisarem a ação de inconstitucionalidade, os desembargadores entenderam que as emendas da Assembleia Legislativa nasceram inconstitucionais, uma vez que não têm parâmetro em uma lei federal.

FAÇA PARTE DE NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E RECEBA DIARIAMENTE NOSSAS NOTÍCIAS!

GRUPO 1  -  GRUPO 2  -  GRUPO 3

Comente esta notícia