Cuiabá, 29 de Maio de 2024

POLÍTICA Quinta-feira, 05 de Outubro de 2017, 08:29 - A | A

05 de Outubro de 2017, 08h:29 - A | A

POLÍTICA / OPERAÇÃO ESDRAS

Perri ganha reforço e PF deve periciar equipamentos usados em grampos

Da Redação



Foto:PF

 

Todos os equipamentos apreendidos durante as investigações da Polícia Civil referente ao esquema da rede de escutas ilegais no âmbito da Polícia Militar de Mato Grosso devem ser periciados pela Polícia Federal (PF). A autorização da perícia foi dada pelo ministro da Justiça e Segurança Pública, Torquato Lorena Jardim.

 

O pedido foi feito pelo desembargador do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJ-MT), Orlando Perri, que é responsável por autorizar seis inquéritos dos grampos. Segundo informações, o objetivo é evitar obstrução na investigação já que a investigação envolve militares da alta patente que até poucos dias ocupavam o quadro de staff do governador Pedro Taques (PSDB).

 

Entre os aparelhos que devem ser periciados estão: celulares, computadores, notebooks e tablets. Todos os materiais foram apreendidos na Secretaria de Segurança Pública (Sesp), durante a deflagração da Operação Esdras.

 

Operação Esdras

O secretário de Justiça e Direitos Humanos, coronel Airton Benedito Siqueira, o ex secretário-chefe da Casa Militar do Estado, coronel Evandro Lesco e o ex secretário-chefe da Casa Civil, Paulo Taques foram alvos de mandados de prisão.

 

Além deles foram presos o ex-secretário de Estado de Segurança, Rogers Jarbas, o 2° sargento João Ricardo Soler e José Marilson da Silva, proprietário da empresa que desenvolveu o sistema de monitoramento clandestino, comandado pela PM.

 

FAÇA PARTE DE NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E RECEBA DIARIAMENTE NOSSAS NOTÍCIAS!

GRUPO 1  -  GRUPO 2  -  GRUPO 3

Comente esta notícia