Cuiabá, 18 de Junho de 2024

POLÍTICA Quinta-feira, 25 de Janeiro de 2024, 14:46 - A | A

25 de Janeiro de 2024, 14h:46 - A | A

POLÍTICA / NOVELA SEM FIM

Sérgio Ricardo critica espera de 10 anos e autoriza obras do BRT em Cuiabá

Presidente do TCE disse que Governo de MT está amparado juridicamente para dar andamento nas obras do modal na capital.

Ari Miranda
Única News



Reprodução/Veja Bem MT

SERGIO RICARDO

O conselheiro presidente do Tribunal de Contras de MT, Sérgio Ricardo.

Em entrevista a jornalistas nesta quarta-feira (24), o conselheiro Sérgio Ricardo, presidente do Tribunal de Contas de Mato Grosso (TCE), disse que não vê problemas com o andamento das obras do Ônibus de Trânsito Rápido (BRT) em Cuiabá, enfatizando que o modal é o que está à disposição no momento e conta com dinheiro em caixa.

A afirmação se deve à ‘queda de braço’ travada pelo prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), contra o Governo do Estado e o Consórcio BRT. O gestor tenta implantar, a qualquer custo, o Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) na capital, modal que deveria ter ficado pronto para a Copa do Mundo de 2014, mas foi alvo de corrupção e desvio de verbas públicas.

Sérgio Ricardo lembrou que já existem três decisões favoráveis ao BRT na Corte de Contas.

"O Tribunal de Contas já tem sua decisão que permite que o Governo do Estado instale o BRT, tanto que ele está sendo instalado. Os questionamentos são normais, as solicitações também. Eu vejo que tudo está acontecendo dentro da normalidade", afirmou.

O imbróglio envolvendo a disputa entre BRT e VLT ganhou um novo episódio no início do mês, quando o governador Mauro Mendes anunciou o início das obras do BRT em Cuiabá. As obras, que já estão adiantadas em Várzea Grande, tiveram início na Avenida do CPA.

No entanto, a pedido da Prefeitura de Cuiabá, o MP recomendou que fossem suspensas e deu prazo de 45 dias para que a Secretaria Municipal de Obras apresente um parecer dos pedidos de licenças urbanísticas e de mobilidade.

O conselheiro do TCE foi enfático quanto à necessidade do BRT na capital, acrescentando que a população cuiabana espera ansiosa há 10 anos por respostas e por um modal que funcione e atenda a cidade.

"Quem é contra, é contra. Quem é a favor, é a favor. Mas existem determinações jurídicas, decisões, e eu vejo que o Governo está fazendo o que pode fazer", pontuou o conselheiro.

FAÇA PARTE DE NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E RECEBA DIARIAMENTE NOSSAS NOTÍCIAS!

GRUPO 1  -  GRUPO 2  -  GRUPO 3

Comente esta notícia