Cuiabá, 21 de Julho de 2024

POLÍTICA Terça-feira, 13 de Fevereiro de 2024, 14:35 - A | A

13 de Fevereiro de 2024, 14h:35 - A | A

POLÍTICA / DISPUTA AO ALENCASTRO

Júlio acredita que Mauro deveria escolher Botelho e deixar Fábio para 2026

Decano da política mato-grossense acredita que chefe da Casa Civil poderia deixar Garcia de “standby” para o projeto do UB ao Governo do Estado.

Ari Miranda
Única News



O deputado estadual Júlio Campos sugeriu ao presidente do União Brasil (UB) em Mato Grosso, governador Mauro Mendes, que escolha Eduardo Botelho como candidato a prefeito de Cuiabá e deixe o chefe da Casa Civil, Fábio Garcia, para um projeto futuro.

Botelgo e Garcia são os dois nomes a pré-candidatos do partido e aguardam a decisão de Mauro sobre qual deles será o representante do União Brasil na disputa ao comando do Palácio Alencastro nas eleições deste ano.

Apesar de Garcia ser o favorito de Mendes, Júlio acredita que o governador deveria levar em consideração as últimas pesquisas eleitorais, onmde Eduardo Botelho aparece liderando.

“Nós acreditamos que, baseado em pesquisa e apoio de outros partidos, o governador pode analisar a hipótese de ser Botelho o candidato e o Fábio Garcia ficar para o projeto de 2026, ou de governador ou vice-governador”, disse Júlio.

BOM DESEMPENHO

Na primeira pesquisa divulgada em 2024 pela Percent Brasil, Botelho apareceu em primeiro lugar nas intenções de voto, com 23,7%. Já Garcia ocupou o quarto lugar,com 10,8% das intenções, atrás do pré-candidato do Partido dos Trabalhadores (PT), Lúdio Cabral.

Contudo, mesmo com o cenário favorável a Botelho, Mauro Mendes já afirmou anteriormente que sua decisão não será embasada em pesquisas eleitorais.

A decisão do União Brasil deve ser tomada nos próximos dias. Caso não seja o escolhido do partido, Botelho já admitiu que deve deixar o partido para viabilizar sei projeto em outra agremiação candidatura em outra sigla.

FAÇA PARTE DE NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E RECEBA DIARIAMENTE NOSSAS NOTÍCIAS!

GRUPO 1  -  GRUPO 2  -  GRUPO 3

Comente esta notícia