Cuiabá, 06 de Julho de 2020

POLÍTICA MT
Terça-feira, 19 de Maio de 2020, 10h:38

"SEM RESOLUTIVIDADE"

Para secretário, ministro Nelson Teich não saiu, ‘ele nem sequer chegou’

Euziany Teodoro
Única News

Júlio Nascimento/PR

O médico Nelson Teich, que substituiu Luiz Henrique Mandetta no Ministério da Saúde, pediu demissão antes de completar um mês no cargo, na sexta-feira da semana passada (15). Para o secretário de Saúde de Mato Grosso, Gilberto Figueiredo, que se reuniu uma única vez com Teich, “ele não saiu, ele nem sequer chegou”.

Segundo Figueiredo, não houve resolutividade nenhuma durante os dias de trabalho do ministro, especialmente no que se refere ao combate à pandemia do novo coronavírus.

“A impressão que dá é que o ministro não apenas saiu, ele nem sequer chegou. Não teve tempo sequer para construir uma equipe, não houve tempo para analisar o cenário e dar resolutividade aos problemas que já existiam antes”, disse o secretário, em coletiva online nesta terça-feira (19).

Teich chegou a fazer reunião online com os secretários de Saúde de todo o Brasil, mas não apresentou soluções. “O ministro fez reuniões virtuais com os governadores e secretários e o que aconteceu que não houve nenhuma resolutividade”.

Segundo Figueiredo, os secretários seguem “angustiados” com a situação da pandemia, principalmente porque aguardam o envio de equipamentos pelo Ministério da Saúde, para a composição de mais leitos de UTI.

A exemplo, Mato Grosso recebeu 10 conjuntos de leitos do Governo Federal, mas nenhum deles veio com respirador mecânico, que é essencial para o tratamento da Covid-19. Portanto, “não podem ser considerados leitos de UTI”, segundo Figueiredo.

“Torcemos para que o novo ministro consiga acelerar o passo ao interagir com os problemas do Ministério e apresentar soluções mais rápidas, porque nós já estamos angustiados com a protelação das decisões tomadas, em especial aquelas que nos ajudam na aumento do número de leitos e envio dos equipamentos necessários”, concluiu.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


MATÉRIA(S) RELACIONADA(S)




VÍDEO PUBLICIDADE