Cuiabá, 22 de Maio de 2024

RADAR NEWS Quinta-feira, 31 de Agosto de 2017, 09:37 - A | A

31 de Agosto de 2017, 09h:37 - A | A

RADAR NEWS / DELAÇÃO

Deputados alegam que nunca negociaram com Silval

Da Redação



(Foto: Reprodução)

AL_MT.jpg

 

O deputado estadual, Zeca Viana (PDT), afirmou por meio de nota, que não tinha conhecimento da propina que era paga aos parlamentares na última legislatura, como afirma o ex-governador Silval Barbosa. 

 

Viana foi citado na delação premiada de Silval homologada no Supremo Tribunal Federal (STJ), pelo ministro Luiz Fux. O parlamentar foi lembrado como o único deputado que não recebeu o valor de R$ 600 mil referente ao esquema do MT Integrado.

 

“Quanto à informação de que teria cobrado os valores de propina, esclareço que nunca cobrei propina do ex-governador Silval Barbosa (PMDB), muito menos do seu ex-chefe de gabinete Sílvio César, pessoa que nunca conheceu e com quem jamais manteve qualquer conversação”, diz trecho da nota. 

 

Além de Zeca, a ex-deputada Teté Bezerra também negou informação. A ex-parlamentar afirma que durante mandatos de deputada federal e do mandato de deputada estadual nunca negociou para aprovação de projetos na Câmara ou na Assembleia. “Issa é uma prática que abomino. Nunca fez parte da minha carreira política”, afirma. 

 

Cerca de 24 deputados estaduais durante gestão do ex-governador Silval Barbosa, entre titulares e suplentes, são suspeitos de terem recebidos R$ 600 mil divido em 12 parcelas. 

 

A informação foi confirmada por Silval em delação premiada no Supremo Tribunal Federal (STF) e homologada pelo ministro Luiz Fux. De acordo com o ex-gestor, as negociações ocorreram entre 2012 e 2013. 

 

As propinas, segundo Silval, eram provenientes das obras do MT Integrado, Copa do Mundo e empresas com incentivos fiscais. O ex-gestor relata que se sentiu pressionado, pois os parlamentares não iriam aprovar as contas de governo à época.

 

Leia Mais 

 

Ex-governador distribuiu R$ 600 mil para cada deputado da AL

 

Confira notas na íntegra: 

 

Nota de Zeca Viana 

 

“Em resposta às matérias veiculadas na imprensa local a respeito da delação premiada do ex-governador Silval Barbosa (PMDB), a assessoria do deputado estadual ZECA VIANA (PDT-MT) esclarece os seguintes fatos:

 

1. Quanto à informação de que teria cobrado os valores de propina, Zeca esclarece que nunca cobrou propina do ex-governador Silval Barbosa (PMDB), muito menos do seu ex-chefe de gabinete Sílvio César, pessoa que nunca conheceu e com quem jamais manteve qualquer conversação;

 

2. Ao citar 24 deputados, os jornais fazem entender que eram todos os parlamentares, quando, na realidade, se tratavam de 23 titulares e 1 suplente. Assim, não é verdadeira a afirmação que alguns veículos fizeram ao dizer que todos os deputados receberam propina. Como o próprio delator Silvio César afirma, Zeca Viana não recebeu propina (documento em anexo);

 

3. Por fim, Zeca Viana lembra que sempre atuou de forma transparente, como membro da oposição, e questionou (inclusive judicialmente) diversas das irregularidades que hoje são confessadas pelo ex-governador Silval Barbosa, conforme relação de documentos em anexo”.

 

Nota de Teté Bezerra

 

Diante da notícia veiculada nesta quarta-feira (30), intitulada “Silval Barbosa revela lista com 24 deputados que recebiam propina”, esclarecemos que:

 

A Ex Deputada Teté Bezerra afirma que, ao longo dos três mandatos como Deputada Federal e do mandato de Deputada Estadual nunca negociou com quem quer que seja para a aprovação de projetos na Câmara dos Deputados ou Assembleia Legislativa de Mato Grosso e que essa é uma prática que abomina e não faz, nem nunca fez, parte de sua vida pública.

 

 

A Ex-Deputada Teté Bezerra informa que está à disposição da Justiça para prestar qualquer esclarecimento que se fizer necessário. 

 

Assessoria de Imprensa

FAÇA PARTE DE NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E RECEBA DIARIAMENTE NOSSAS NOTÍCIAS!

GRUPO 1  -  GRUPO 2  -  GRUPO 3

Comente esta notícia