Cuiabá, 19 de Maio de 2024

RADAR NEWS Quarta-feira, 27 de Setembro de 2017, 10:54 - A | A

27 de Setembro de 2017, 10h:54 - A | A

RADAR NEWS / ANALISANDO OS FATOS

Taques e vice cancelam viagem à Brasília com prisão de secretários

Da Redação



(Foto: Gcom-MT)

operação Esdras - Taques e Fávaro.jpg

 

 

A operação Esdras desencadeada na madrugada desta quarta-feira (27), pela Polícia Civil, obrigou o chefe do Executivo estadual, Pedro Taques (PSDB) e de seu vice, Carlos Fávaro (PSD), a cancelarem, às pressas, viagem programada para Brasília. Evitando, inclusive, comentar a operação determinada pelo desembargador Orlando Perri, Taques seguiu para o Palácio Paiaguás para 'tomar pé' da situação e, assim, se pronunciar quanto as prisões de pessoas que fizeram parte de seu staff. 

 

Na ação foram presos o secretários de Justiça e Direitos Humanos, coronel Airton Benedito Siqueira e os ex-secretários da Casa Militar, coronel Evandro Lesco e da Casa Civil, Paulo Taques. Ainda foram presos o ex-secretário de Estado de Segurança, Rogers Jarbas, o 2° sargento João Ricardo Soler e José Marilson da Silva, proprietário da empresa que desenvolveu o sistema de monitoramento clandestino, comandado pela PM. Já o coronel Pinheiro, atual corregedor-geral da PM e a esposa do Lesco, Helen Lesco, foram conduzidos coercitivamente.

 

O major Michel Alex Ferronato, responsável pela Escola Superior de Inteligência de Mato Grosso (Esimat), também teve um mandado de prisão expedido, que até o momento não foi cumprido porque o oficial está em Goiânia (GO), realizando uma palestra. Em contato com os responsáveis pelas prisões, o major garantiu que vai se apresentar as autoridades assim que voltar de viagem.

 

De acordo com as investigações, as prisões são ainda relacionadas ao esquema de interceptações telefônicas em Mato Grosso. As ordens de prisões foram assinadas pelo desembargador Orlando Perri e as ações estão sob o comando da delegada Ana Cristina Feldner.

 

Lesco já tinha sido preso em junho, após divulgação de um inquérito Policial Militar, que investiga o caso. Já o coronel Zaqueu Barbosa, ex-comandante geral da Polícia Militar, que já está preso, recebeu outro mandado de prisão nesta operação.

 

Operação Esdras

 

Esdras em em hebraico significa ajudador. É um livro bíblico que conta a história de um escriba e de pessoas fiéis e diligentes que venceram a oposição e a resistência para reconstruir o templo de Deus e restaura-lo a sua antiga glória.

 

FAÇA PARTE DE NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E RECEBA DIARIAMENTE NOSSAS NOTÍCIAS!

GRUPO 1  -  GRUPO 2  -  GRUPO 3

Comente esta notícia