Cuiabá, 22 de Setembro de 2020

VARIEDADES
Quinta-feira, 06 de Agosto de 2020, 09h:05

"ME CHAMARAM DE HOMOFÓBICA"

Ana Paula Renault sobre Evandro Santo e Nadja Pessoa

Apresentadora, que participou do 'BBB' e de 'A Fazenda', explicou processo que move contra os dois desde 2019 por ofensas públicas

Revista QUEM

(Foto: Reprodução / Instagram)

Ana Paula Renault decidiu se pronunciar por meio de vídeo em seu IGTV, no Instagram, para comentar sobre as recentes notícias envolvendo um processo judicial que move contra Evandro Santo e Nadja Pessoa desde 2019.

A ex-BBB, que também foi participante de A Fazenda, explicou que ofensas proferidas pelos dois a prejudicaram inclusive profissionalmente. "Eu não estou movendo processo agora. Não é agora, no meio da pandemia, em 2020, que entrei com esse processo. Esse processo a gente entrou em 2019, A Fazenda acabou em dezembro de 2018", começou ela.

Na sequência, ela falou sobre os prejuízos causados pelos supostos xingamentos feitos por Evandro Santo e Nadja Pessoa. "Eu tenho provas que perdi contratos por causa das ofensas que me proferiram. Me chamaram de homofóbica! Eu tinha trabalhos agendados para fazer presenças em festas LGBTQIA+. Depois de uma ofensa dessa, sim, não fui mais. As presenças foram cortadas", desabafou.

Apesar de o reality da TV Record ter sido encerrado em dezembro de 2018, Ana Paula entrou com processo em Agosto do ano seguinte justificando que imaginava que tudo ia "se acalmar". "Achei que eles iam parar. Em julho, a Warner estava lançando o filme Anabelle aqui no Brasil e me contataram para promovê-lo. Me juntei com a empresária, na época, para fazer dos limões uma limonada. Já que eles fizeram tudo para esse apelido pegar, a Sonia Abrão, que está na televisão, em concessão pública, tentava me ferir de todas as formas só me chamando de Anabelle... Pensei: Já que reverberou dessa forma..."

"Foi feita a promoção do filme. O que aconteceu? Os dois réus vieram à tona falar que 'Graças à mim que, que um apelido cunhado por mim, que ela está trabalhando', 'esse trabalho que ela teve foi por minha causa', 'ela me deve dinheiro, ela tem que me pagar comissão'. Sabe? E isso reverberando nas redes sociais. As pessoas se utilizam de qualquer brechinha para falar de mim. Foi a gota d'água.", desabafou.

Segundo Ana Paula, ela decidiu então entrar com processo por tudo o que passou publicamente. "O processo não é só por causa do apelido Anabelle. Fui chamada de homofóbica. Disseram que eu sou rica sustentada pelo pai, político rico. Falaram que eu tinha que morrer, disseminaram fake news. O ex-marido da outra colocou nas redes sociais dele e dela o vídeo manipulado. Tanto que a Record teve que intervir e mostrar o vídeo na íntegra. Então, não foi só por causa do apelido", disse.

Ana Paula ainda garantiu que vem fazendo tratamentos psicoterápicos para lidar com a pressão de tudo o que passou. "Vocês acham que é fácil? Aconteceram muitas coisas", desabafou.

 
 

Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


MATÉRIA(S) RELACIONADA(S)




VÍDEO PUBLICIDADE