Cuiabá, 25 de Novembro de 2020

ARTIGOS/UNICANEWS
Sábado, 21 de Novembro de 2020, 08h:45

VALDIR BARRANCO

O presente do governador aos negros de Mato Grosso

Única News

(Foto: Reprodução)

Hoje é dia 20 de novembro de 2020, dia de muita simbologia para a população negra detodo o país. É o dia da Consciência Negra no Brasil, data foi criada em 2003, no governo do presidente Lula, mas oficialmente instituída em âmbito nacional pela lei nº 12.519 somente no dia 10 de novembro de 2011, sendo feriado em cerca de mil cidades em todo o país. Apesar de o Brasil ser o país com o maior número de negros fora da África, muitas pessoas não sabem o real motivo do dia da Consciência Negra ser em 20 de novembro. Ela foi escolhida por ser o dia da morte de Zumbi dos Palmares, em 1965, um dos maiores líderes pela libertação do povo negro contra a escravidão no Brasil.

E justamente em uma data tão histórica e simbólica como essa, e num país em que 75% dos presos são negros e negras, o então “governador” Mauro Mendes mais uma vez mostra sua face cruel e carregada de preconceito ao escolher, acredito que agindo frio e
calculadamente, o dia da Consciência Negra para inaugurar o raio 6 da penitenciária central de Cuiabá. Essa inauguração vai contra tudo que a população negra esperava, eles aguardavam para este dia a apresentação de programas, projetos e ações de resgate
da cidadania, de cultura e de oportunidades de emprego e educação. Mas o que se vê é só mais preconceito e mais exclusão da população negra nesse estado.

 

Quando há 132 anos, o Brasil se viu forçado pelo mercado internacional a abolir a escravidão, haja vista ser o único país que ainda não o fizera, a princesa Isabel simbolicamente assinou a lei Áurea. No entanto a dita lei, não concedeu aos pretos e pretas acesso à trabalho remunerado e educação. Ao contrário disso, os proprietários das fazendas em que trabalhavam os negros escravizados, forçaram a coroa a desenvolver políticas para trazer ao solo brasileiro europeus brancos para trabalharem como mão de obra remunerada. Tais injustiças governamentais em fina sintonia com as casas brancas brasileiras formaram o embrião das desigualdades que jamais foram reparadas em nosso país. Os pretos e pretas, sem casa, sem comida, sem escola, sem-terra e sem esperança,
subiram os morros para construírem seus tetos, formando mais do que favelas, espaços de resistência, de cantos, de samba e de fortalecimento da fé pelas religiões de matriz africana. A ausência de oportunidades construiu, ao longo destes 132 anos, um abismo
cada vez maior entre brancos e negros. Tal abismo faz com que, do 1% dos que ganham os maiores salários no Brasil, somente 12,4% sejam negros e negras, enquanto que dos 10% mais pobres, com renda de até 130 reais por pessoa, 76% sejam negros e negras.

Há três anos o Brasil se tornou o 3º país do mundo que mais encarcera, ultrapassando a Rússia e ficando atrás apenas da China e dos EUA que é o campeão, com o detalhe de que a China tem 1 bilhão de habitantes e os EUA tem 329 milhões, contra 209 milhões
do Brasil. Dos 812 mil habitantes encarcerados nas masmorras brasileiras, 609 mil são negros, enquanto que apenas 203 mil são brancos. Basta olhar para os números para compreendermos que as raízes das desigualdades são as responsáveis por termos
governantes como Mauro Mendes que se preocupam mais em festejar e comemorar a inauguração de prisões para os negros do que lhes oportunizar políticas públicas de acesso à educação, moradia, trabalho, saúde, segurança e dignidade.

Neste dia 20 de novembro, Dia da Consciência Negra, Dia de Zumbi dos Palmares, desejo que possamos revisitar nosso passado tão cruel com os pretos e pretas e ao fazê- lo, pedir desculpas à Zumbi e Dandara dos Palmares, Tereza de Benguela, Zeferina, Adelina Charuteira, Luís Gama e tantos negros e negras que doaram a vida na luta por uma liberdade que governantes cruéis e preconceituosos insistem em negar-lhes.

Espero que o governador de Mato Grosso, reflita sobre a maldade do seu, pensado e planejado, presente simbólico aos negros e negras de Mato Grosso, que ele não instale, no centro do raio 6, um pelouro para descerrar a faixa sobre a placa de inauguração e
por fim desejo, que Deus nosso Senhor apiede-se de sua alma tão carregada de maldades.

Viva Zumbi dos Palmares. Viva o dia de termos consciência das maldades praticadas aos negros e negras!


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


MATÉRIA(S) RELACIONADA(S)




VÍDEO PUBLICIDADE