Cuiabá, 13 de Julho de 2024

CIDADES Quarta-feira, 19 de Junho de 2024, 13:15 - A | A

19 de Junho de 2024, 13h:15 - A | A

CIDADES / “ÚLTIMOS CAPÍTULOS”

Compra dos trens do VLT pelo Governo da Bahia deve ser fechada hoje no DF

Caso negociação seja concluída, modal será implantado na capital baiana com serviço gratuito à população.

Ari Miranda
Única News



A novela do Veículo Leve sobre Trilhos, o VLT, pode ter seu final marcado para esta quarta-feira (19), quando representantes do Governo de Mato Grosso irão a Brasília, onde se reunirão no Tribunal de Contas da União (TCU) com o presidente da casa, ministro Bruno Dantas, e o governador da Bahia, Jerônimo Rodrigues (PT), que pretende acertar os detalhes finais da compra dos vagões.

Além do gestor e representantes dos dois governos, equipes dos Tribunais de Contas de Mato Grosso (TCE-MT) e da Bahia (TCE-BA) também devem participar do encontro.

A negociação de 40 trens e 280 vagões do VLT mato-grossense com o Estado da Bahia teve início em setembro do ano passado, quando uma comitiva do governo baiano veio à cidade de Várzea Grande ver as composições do modal.

Segundo informações levantadas pelo Única News, outros estados, como Pernambuco e Rio de Janeiro, chegaram a demonstrar interesse no equipamento. Os concorrentes, no entanto, encontraram uma negociação bastante adiantada com o governo baiano.

Em entrevista concedida à imprensa baiana na tarde desta terça-feira (18), o governador Jerônimo disse que iria à Capital Federal para "resolver a compra do VLT", porém não revelou detalhes da compra. Contudo, informações dão conta que o valor deverá ser fechado em até R$ 750 milhões, para a compra dos trens do VLT mato-grossense, que já foram vistoriados e aprovados para uso na cidade de Salvador, capital do estado.

De acordo com dados do Governo da Bahia, os soteropolitanos serão contemplados com 36,4 quilômetros de trilhos do VLT, uma estação e 34 paradas, destacando que a maioria das paradas não terá catracas e o transporte será oferecido gratuitamente à população. O prazo para a conclusão do modal é agosto de 2028.

Carol Siqueira/Câmara de Cuiabá

Vagões do VLT

 Mesmo parados há 12 anos, vagões estão em perfeitas condições de uso.

“TREM FANTASMA”

Os vagões do modal de transporte estão parados desde 2012, no Centro de Controle de Operações (CCO) do VLT, em Várzea Grande, logo após serem adquiridos pelo ex-governador Silval Barbosa.

O VLT deveria ter ficado pronto para a Copa do Mundo de Futebol FIFA, em 2014, realizada no Brasil, onde Cuiabá foi uma das cidades-sede do evento. O VLT fazia parte do conjunto de obras previstas para que a cidade pudesse receber a competição. No entanto, dos 22 quilômetros de trilhos previstos no projeto, apenas seis ficaram prontos na Região Metropolitana de Cuiabá.

Em 2012, dois anos antes da Copa, o portal UOL denunciou que o vencedor da licitação do VLT era sabido um mês antes da entrega das propostas de consórcios concorrentes e da abertura dos envelopes.

Na época, a reportagem ouviu um assessor especial do governo de MT relatou as irregularidades no processo e admitiu que foram pagos R$ 80 milhões em propina para vencer a licitação.

De lá pra cá, o VLT se tornou pivô de vários desvios milionários, que culminaram em operações policiais e prisão de pessoas - entre elas o ex-governador Silval Barbosa - fazendo com que o modal se tornasse um dos maiores símbolos de corrupção do país.

Foto: Secom-MT

BRT

BRT deve ficar pronto até 2025 em Cuiabá e Várzea Grande.

PROJETO SUBSTITUÍDO

Devido ao alto custo da obra e os vários escândalos, por iniciativa do Governo do Estado de Mato Grosso, em abril do ano passado, o VLT foi substituído pelo BRT (Ônibus de Transporte Rápido) em Cuiabá e Várzea Grande, que segundo a Secretaria de Estado de Infraestrutura (Sinfra-MT), deve ser concluído até abril do ano que vem.

FAÇA PARTE DE NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E RECEBA DIARIAMENTE NOSSAS NOTÍCIAS!

GRUPO 1  -  GRUPO 2  -  GRUPO 3

Comente esta notícia