Cuiabá, 21 de Julho de 2024

CIDADES Quarta-feira, 09 de Janeiro de 2019, 08:09 - A | A

09 de Janeiro de 2019, 08h:09 - A | A

CIDADES / IMPRENSA EM LUTO

Morre o jornalista Rai Bira nesta terça com suspeita de infarto

Da Redação



Faleceu nesta terça-feira (8), o jornalista e radialista Ubiratã Braga, o Rai Bira. O corpo dele foi encontrado no sofá da sala de sua residência por um de seus afilhados, que foi chamado por vizinhos que estranharam ver a casa fechada e ninguém atender.

O jornalista Ademar Andreolla recebeu um áudio de um vizinho do radialista, onde informou que Rai Bira não acordou na manhã desta terça-feira.

“O Rai não acordou hoje. Um vizinho estranhou a porta fechada, chamou, mas elenão o atendeu. Então ligou para um de seus afilhados avisando que poderia estar havendo algum problema. O afilhado dele chegou no início da noite, entrou na casa e o encontrou morto no sofá da sala”, disse no áudio.

Rai Bira trabalhou em várias emissoras de rádio da capital e na TV Vila Real, onde lançou o nome “Cadeia Neles” da emissora, posteriormente, ele registrou o nome do programa como de sua autoria e conquistou os direitos autorais.

Também trabalhou muito tempo na Assembleia Legislativa como repórter de rádio e atualmente estava trabalhando com Lino Rossi, no Chamada Geral.

Ao ser informada sobre a morte do pai, uma das filhas do radialista disse acreditar que ele tenha sofrido um infarto fulminante. Não sabe se a morte ocorreu ainda na noite de segunda-feira (7), quando chegou em sua residência ou nas primeiras horas de terça.

Uma unidade do Instituto Médico Legal esteve na residência do radialista para levar o corpo, onde vai passar por uma autópsia para se saber o horário de sua morte, além do que motivou o falecimento.

A família vai aguardar a liberação do corpo para definir o local e o início do horário do velório nesta quarta-feira (9), e onde Rai Bira será enterrado. (com informações do 24 News)

FAÇA PARTE DE NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E RECEBA DIARIAMENTE NOSSAS NOTÍCIAS!

GRUPO 1  -  GRUPO 2  -  GRUPO 3

Comente esta notícia