Cuiabá, 19 de Maio de 2024

CIDADES Terça-feira, 30 de Maio de 2017, 08:54 - A | A

30 de Maio de 2017, 08h:54 - A | A

CIDADES / PELO RGA

Sindicalista não aprovam proposta e paralisação é marcada

Wellyngton Souza / Única News



(Foto: Lucas Ninno)

assembleia-capa.jpg

 

O Fórum Sindical agendou para o próximo dia 7 de junho uma paralisação contra a proposta apresentada pelo governador Pedro Taques em relação ao pagamento parcelado da Revisão Geral Anual (RGA).

 

De acordo com o presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Público (Sintep), Henrique Lopes, a categoria marcou ainda uma ocupação no prédio da Assembleia Legislativa de Mato Grosso parao mesmo dia.

 

O governador Pedro Taques (PSDB) apresentou a proposta de parcelamento da RGA na última sexta (26), alegando que o estado não contém, no momento, condições financeiras para pagar de forma integral a revisão.

 

Segundo a proposta do governador, que foi apoiada por deputados estaduais da base aliada, as duas primeiras parcelas, no valor de 2,15%, seriam incorporadas aos salários dos servidores estaduais em janeiro e abril de 2018, respectivamente.

A última parcela, de 2,14%, seria paga em setembro do ano que vem. Dessa forma, segundo Taques, o impacto no governo seria de R$ 450 milhões no próximo ano.

 

"Queremos receber a RGA de 2017 em 2017. Não queremos nada para 2018. E também não aceitamos o aumento da alíquota de desconto da previdência [social] de 11% para 14%", disse o presidente da categoria".

 

Nesta segunda (29), a categoria se organizou para uma manifestação em frente a ALMT com o objetivo de chamar atenção do governo.

 

"Queremos o pagamento dos últimos resíduos de 2015 em junho deste ano e a RGA de 2016 paga integralmente. Isso é o que está garantido por lei e queremos que se cumpra, pois é um direito dos servidores", disse.

FAÇA PARTE DE NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E RECEBA DIARIAMENTE NOSSAS NOTÍCIAS!

GRUPO 1  -  GRUPO 2  -  GRUPO 3

Comente esta notícia