Cuiabá, 21 de Julho de 2024

POLÍCIA Sexta-feira, 23 de Fevereiro de 2024, 12:57 - A | A

23 de Fevereiro de 2024, 12h:57 - A | A

POLÍCIA / "OFICINA DO CRIME"

Após denúncia de furto, PM descobre fábrica de armas artesanais para faccionados

PMs apreenderam várias armas ilegais e peças de armamentos, que seriam utilizadas para a fabricação e conserto de armas para membros de uma facção criminosa.

Da Redação
Única News



Policiais militares descobriram, nessa quinta-feira (22), uma residência na cidade de Alto Paraguai (200 Km de Cuiabá), que era utilizada por criminosos para a fabricação clandestina de armas de fogo. No local, os agentes apreenderam várias armas artesanais e peças de armamentos, que seriam entregues para membros de uma facção criminosa da região.

A PM recebeu informações via 190 sobre um furto em andamento a uma casa, na rua Simão Major Siqueira Marzavão. De acordo com a denúncia, membros de uma facção criminosa teriam entrado no imóvel durante a madrugada pelo telhado, destacando ainda que o local funcionaria como uma oficina e fábrica clandestina de armas.

Os agentes foram até a residência e avistaram parte das telhas arrancada, sendo necessário o uso de uma escada para entrar no local.

Assim que adentraram a residência, os policiais avistaram uma abertura próxima à cozinha, por onde os criminosos entraram. Ao olhar para dentro, os PMs viram que a casa estava revirada e com algumas armas de fogo jogadas pelo chão.

Durante a revista, os agentes descobriram que o local funcionava como uma oficina de conserto e fabricação de armas artesanais e tinha diversos equipamentos de serralheria, como máquinas de solda, furadeiras e lixadeiras, que eram utilizadas para fabricção e adulteração de armamentos.

Diversas armas, como espingardas de pressão adaptadas para uso de munições com pólvora, peças de armas, coronhas e armas artesanais foram encontradas espalhadas pela casa, além de cartuchos de vários calibres, alguns deflagrados e outros intactos.

Em conversa com vizinhos da área, foi relatado pela que o morador do local é um homem conhecido como “Ito”, que teria viajado para Cuiabá.

Outra testemunha disse à PM que a casa dá acesso a uma região de mata, onde estariam escondidos alguns homens, suspeitos de pertencer à facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC).

A PM fez varreduras pela região, porém nenhum suspeito foi preso.

As armas ilegais e munições foram recolhidas e entregues à Polícia Civil, que dará continuação nas investigações do caso.

FAÇA PARTE DE NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E RECEBA DIARIAMENTE NOSSAS NOTÍCIAS!

GRUPO 1  -  GRUPO 2  -  GRUPO 3