Cuiabá, 29 de Novembro de 2020

POLÍCIA
Quinta-feira, 22 de Outubro de 2020, 08h:36

1º SEMESTRE

Número de mortes em ações policiais sobe 87,5% em Mato Grosso

Vithória Sampaio
Única News

Foto: Kid Júnior

De acordo com os dados do Anuário Brasileiro de Segurança Pública 2020, divulgado nesta semana pelo Fórum Brasileiro, o número de pessoas mortas em ações policiais aumentou 85,7% no primeiro semestre em Mato Grosso.

Nos primeiros seis meses de 2020, 52 pessoas foram mortas nas ações policiais, enquanto em 2019, no mesmo período, foram 28.

Devido à alta exposição em ações de combate ao crime, os policiais acabam se tornando vítimas também. No Brasil, só nesse primeiro semestre, 110 policiais foram assassinados. No entanto, em Mato Grosso, não houve registro de nenhuma morte de policiais por crimes violentos intencionais.

Segundo o anuário, a faixa etária dos policiais mortos está entre 40 e 49 anos, se tratando dos mais experientes. Destes, 90,9% morreram vítimas de disparos de arma de fogo. Os crimes acontecem, geralmente, quando eles estão de folga, momento em que ficam mais vulneráveis.

Os dados ainda apontam as mortes no momento em que os PMs procuram serviços como “bico”, no contraturno, em trabalhos que atuam armados, geralmente para empresas de segurança com equipes reduzidas, sem apoio de recursos operacionais e de comunicação da instituição policial.

As informações foram divulgadas pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, uma organização não-governamental, apartidária, e sem fins lucrativos, que se dedica a construir um ambiente de referência e cooperação técnica na área da segurança pública.

É integrada por pesquisadores, cientistas sociais, gestores públicos, policiais federais, civis e militares, operadores da justiça e profissionais de entidades da sociedade civil que juntos contribuem para dar transparência às informações sobre violência e políticas de segurança e encontrar soluções baseadas em evidências.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


MATÉRIA(S) RELACIONADA(S)




VÍDEO PUBLICIDADE