Cuiabá, 19 de Julho de 2024

POLÍCIA Sábado, 15 de Dezembro de 2018, 09:39 - A | A

15 de Dezembro de 2018, 09h:39 - A | A

POLÍCIA / EM CÁCERES

Paciente acusa médico de ter retirado rim saudável em cirurgia

Da Redação



(Foto: Reprodução)

mulher cirurgia

 

Após cirurgia de retirada de rins, a técnica de enfermagem Sirlei Herrera Infante Pereira, de 47 anos, denunciou o médico Marcos Ednelson Garcia Bello por ter retirado um dos seus órgãos sem necessidade. A operação no Hospital Regional de Cáceres (a 225 km de Cuiabá), no último mês de agosto. 

 

Segundo informações, Sirlei registrou um boletim de ocorrência, na Polícia Civil, sobre o suposto erro na última terça-feira (11).

 

De acordo com o boletim de ocorrência, a paciente contou que apresentou vários exames ao médico, como ressonância, tomografia e ultrassom. Ao analisá-los, Marcos concluiu que era preciso retirar o rim esquerdo da mulher, pois o mesmo "estava com tumores", já o rim direito "estava em perfeito estado".

 

A técnica de enfermagem foi operada por Marcos no dia 6 de agosto, no entanto, o médico retirou o rim direito, que estaria sadio e teria deixado o rim enfermo.

 

Após a cirurgia, Sirlei afirma que continuou passando mal e fez um novo exame quando constatou que o médico havia retirado o rim errado.

 

Ao falar com Marcos, ele justificou que no momento da cirurgia, ao apalpar os rins, percebeu que o rim esquerdo era o sadio e que o outro que estava "podre e desmanchando como um tecido velho".

 

Sirlei não concordou e decidiu ter uma segundo opinião ao procurar uma junta médica em Cuiabá. A equipe fez novos exames e concluiu que não era preciso retirar nenhum dos rins da paciente, que os dois estavam sadios.

 

Ela apresentou o novo diagnóstico a Marcos. No entanto, segundo a mulher, o médico se limitou a dizer "que não haveria necessidade de operar o rim esquerdo, que o problema que possuía não iria atrapalhar a vida dela”.

 

Em entrevista ao portal G1 Mato Grosso, Sirlei disse que pretende processar o profissional. “Ele acabou com a minha vida. Não há como devolver meu rim, mas eu espero que a Justiça obrigue esse médico a devolver tudo que eu já gastei e a custear o tratamento”, disse.(Com Repórter MT)

FAÇA PARTE DE NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E RECEBA DIARIAMENTE NOSSAS NOTÍCIAS!

GRUPO 1  -  GRUPO 2  -  GRUPO 3