Cuiabá, 25 de Julho de 2024

POLÍCIA Terça-feira, 27 de Novembro de 2018, 09:08 - A | A

27 de Novembro de 2018, 09h:08 - A | A

POLÍCIA / DIZ CORREGEDORIA

PM vai responder a procedimento investigatório após assediar mulheres nas redes

Da Redação



(Foto: Reprodução)

pm assédio

 

O policial militar Rhodiney Marques, lotado em Cuiabá, irá responder a um procedimento investigatório instaurado pela Corregedoria da Polícia Militar, nesta segunda-feira (26).

 

Rhodiney, que está de férias na Ásia, utilizou as redes sociais para postar fotos com mulheres utilizando como legenda palavras vulgares e de assédio contra as mulheres.

 

Depois da polêmica, o policial militar bloqueou o perfil dele no Instagram e apagou as postagens. Em seu perfil, Rhodiney diz que é funcionário público, mochileiro e amante de armas e tiro esportivo.

 

Por meio de nota, a PM de Mato Grosso informou que não só reprime como desenvolve ações permanentes de prevenção e combate à violência doméstica, assédio moral e sexual e outras manifestações que possam ferir o princípio legal da não violência e do respeito à igualdade de direitos entre homens e mulheres, tanto na relação interna quanto com a sociedade em geral.

 

Ainda conforme a assessoria da PM, Rhodiney será convocado para prestar depoimento pela conduta “machista, preconceituosa e de assédio a mulheres” assim que retornar ao trabalho.

 

Entenda o caso

 

O policial causou indignação com comentários machistas nas redes sociais, enquanto realiza um mochilão pela Tailândia.

 

Em seu storie no instagram, o PM postou uma foto com moradora da região com a seguinte legenda: “Japinha toda santinha, certeza que nunca viu um pau preto”, disse.

 

Em outra imagem com outra mulher, Marques afirma: “Essa já deve ter visto por ai, a felicidade é demais, pegou até meu celular”, comentou.

 

Veja a nota da PM na íntegra

 

A Polícia Militar esclarece que a Corregedoria já tomou conhecimento e definiu pela instauração de procedimento investigatório para apurar a conduta do policial militar que em uma postagem, feita em rede social, se expressa de maneira machista, preconceituosa e assedia mulheres.

 

O policial citado, que no momento encontra-se em gozo de férias, será convocado para prestar depoimento e responderá pela atitude tão logo retorne ao trabalho.

 

A Polícia Militar de Mato Grosso destaca que não só reprime como desenvolve ações permanentes de prevenção e combate à violência doméstica, assédio moral e sexual e outras manifestações que possam ferir o princípio legal da não violência e do respeito à igualdade de direitos entre homens e mulheres, tanto na relação interna quanto com a sociedade em geral.

 

Em 2015, uma campanha interna contra assédio moral resultou na assinatura de uma portaria que torna obrigatória aos comandantes de unidades militares a comunicação formal à Corregedoria dos casos de violência doméstica praticados por policiais.

 

Com essa iniciativa a instituição comprometeu-se com a apuração da conduta e conseqüente punição do policial também no âmbito militar. De acordo com a portaria, uma das implicações para aquele que pratica a violência é a não promoção na carreira, como ocorreu este ano com diversos policiais.

 

A Polícia Militar também mantém, em parceria com outros órgãos, projeto de ‘Patrulha Maria da Penha’ em diversos municípios mato-grossense, entre os quais Cuiabá, Várzea Grande e Barra do Garças. Com esse serviço a PM monitora e previne a reincidência de violência nos casos de vítimas que estão sob medida protetiva.

 

No campo preventivo, a PM também desenvolve ações permanentes, como o curso ‘Inteligência Emocional’ ofertado este ano pelo Comando Geral da PMMT a centenas de policiais. Além de ser levado à reflexão sobre suas atitudes, o curso trabalhou o autocontrole emocional, o fortalecimento dos laços afetivos e familiares e a capacidade de liderança do policial.

 

A Polícia Militar destaca que jamais coadunará com atitudes dessa natureza e reafirma seu compromisso em defesa de toda a sociedade mato-grossense, atestando que a mulheres podem continuar confiando na instituição.

FAÇA PARTE DE NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E RECEBA DIARIAMENTE NOSSAS NOTÍCIAS!

GRUPO 1  -  GRUPO 2  -  GRUPO 3