Cuiabá, 19 de Julho de 2024

POLÍTICA Terça-feira, 12 de Março de 2019, 16:26 - A | A

12 de Março de 2019, 16h:26 - A | A

POLÍTICA / VERBA INDENIZATÓRIA

Ulysses usou R$ 3 mil e sugere que deputados apresentem notas de seus gastos

Fernanda Nazário
Da Redação



Contrário ao valor da Verba Indenizatória (VI) de R$ 65 mil mensal por parlamentar, o deputado estadual Ulysses Moraes (DC) gastou, no mês de fevereiro, apenas R$ 3,1 mil da sua VI. A economia de Ulysses, que é deputado de primeiro mandato, foi de R$ 61,9 mil aos cofres públicos. Segundo ele, é possível realizar um trabalho com metade do valor da verba.

“Eu gastei com viagem, hospedagem e alimentação”, informa Ulysses, que ainda critica seus colegas por terem gastado quase 100% da verba. “Sugiro ligar para os deputados e perguntar se eles têm a nota dos gastos. São valores altos. Daria para comprar um carro”.

Para pagamento de pessoal, existe a Verba de Contratação, no valor disponível de R$ 78 mil. Deste montante, Ulysses diz ter gasto quase a metade. “Essa verba é totalmente distinta da VI. A casa é quem contrata e paga os servidores do gabinete. Provavelmente todo mundo utilizou o valor integral, eu usei menos da metade. Nós vamos divulgar isso ainda”, informa o deputado.

O Portal Transparência da Assembleia Legislativa mostra que Valdir Barranco (PT) foi o deputado que mais gastou, atingindo o “teto” de R$ 65 mil. Para Ulysses, esse é um valor além do necessário e, para diminuí-lo, ele propôs um projeto de lei que prevê a metade do dinheiro, ou seja, R$ 32,5 mil.

“O mais importante deste projeto é a prestação de contas, porque temos que prezar pela transparência da Casa e não custa nada o deputado apresentar um recibo ou nota fiscal de seus gastos. Se não tem prestação de contas, ele faz o que quiser”, explica Ulysses.

A VI é disponibilizada por meio de requerimento e deve ser usada em despesas relativas ao exercício da atividade parlamentar, o que não se sabe se ocorre realmente, já que os deputados não precisam informar onde ou em que o dinheiro foi gasto.

Veja a lista dos parlamentares e seus respectivos gastos:

1 - Valdir Barranco - R$ 65.000,00

2- Romoaldo Junior (MDB) - R$ 64.999,50

3 - Faissal Calil (PV) - R$ 64.998,30

4 - Doutro João (MDB) - R$ 64.996, 00

5 - Thiago Silva (MDB) - R$ 64.995,80

6- Dilmar Dal Bosco (DEM) - R$ 64.995,38

7 - João Batista (PROS) - R$ 64.995,00

8 - Wilson Santos (PSDB) - R$ 64.991,00

9 - Elizeu Nascimento (DC) - R$ 64.990,00

10 - Janaina Riva (MDB) - R$ 64.990,00

11 - Valmir Moretto (PRB) - R$ 64.989,00

12 - Xuxu Dal Molin (PSC) - R$ 64.982,00

13 - Eduardo Botelho (DEM) - R$ 64.980,00

14 - Doutro Gimenez (PV) - R$ 64.954,32

15 - Guilherme Maluf (PSDB) - R$ 64.900,00

16 - Silvio Favero (PSL) - R$ 64.900,00

17 - Sebastião Rezende (PSC) - R$ 64.862,00

18 - Delegado Claudinei (PSL) - R$ 64.852,19

19 - Nininho (PSD) - R$ 64.750,00

20 - Doutor Eugênio (PSB) - R$ 64.345,23

21 - Lúdio Cabral (PT) - R$ 64.331,93

22- Paulo Araújo (PP) - R$ 60.500,00

23 - Max Russi (PSB) - R$ 58,500,00

24 - Ulysses Moraes (DC) - R$ 3.097,78

FAÇA PARTE DE NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E RECEBA DIARIAMENTE NOSSAS NOTÍCIAS!

GRUPO 1  -  GRUPO 2  -  GRUPO 3

Comente esta notícia