Cuiabá, 29 de Maio de 2020

POLÍTICA
Quarta-feira, 18 de Março de 2020, 17h:38

NOVAS MEDIDAS

Coronavírus: Passe livre é suspenso e Águas Cuiabá é proibida de realizar cortes em Cuiabá

Elloise Guedes
Única News

(Foto: Luiz Alves/Prefeitura de Cuiabá)

O prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro e o Comitê de Enfrentamento ao Covid 19, anunciou durante a tarde desta quarta-feira (18), as novas medidas em relação ao combate e prevenção do vírus na capital.

O corte de água de consumidores inadimplentes pelo período de 60 dias, teve a prorrogação de mais 60. O decreto impõe a restrição à companhia Águas Cuiabá, que ficou proibida de realizar os cortes.

Emanuel Pinheiro destacou que lavar as mãos nesse momento é de extrema importância. “Não podemos permitir, que em um momento de pandemia, seja realizado o corte de água, colocando em risco a vida da população”.

Emanuel anunciou também, a suspensão do passe livre, cartão melhor idade e tarifa social no período de 23 de março a 4 de abril. Com a suspensão desses documentos, evita a circulação de estudantes durante o período de suspensão das aulas, assim como de idosos no transporte público.

O transporte público, em relação aos idosos, a preocupação é maior por serem o principal grupo de risco da doença. Além da suspensão da passagem gratuita, o prefeito determinou que todos os ônibus passem por um processo de higienização cada vez que chegarem ao ponto final. Os ônibus também terão que disponibilizar álcool gel para os usuários.

"Em cada ponto final e estações espalhadas pela capital estará uma equipe para realizar a limpeza e higienização. Cada veículo terá álcool, para que os usuários possam se higienizar", avisou o prefeito.

Já os alunos da rede municipal de ensino de Cuiabá, que não terão aulas como medida para conter a disseminação do coronavírus, a partir da segunda-feira (23) até o dia 5 de abril, vão receber a merenda escolar. Principalmente os alunos ligados ao Bolsa Família.

O prefeito disse que haverá funcionários trabalhando para que os alunos possam se alimentar, durante os 15 dias. “Mais de 18 mil estudantes têm a merenda como seu único alimento diário. Dependem da escola para poder comer”, justificou o prefeito.

Os restaurantes municipais também vão sofrer mudanças, durante esses 15 dias. Nas unidades, onde funcionam o restaurante só receberá o máximo de pessoas permitidas por vez, que no total de 50 pessoas.

Emanuel ainda alertou a população sobre os pânicos desnecessários. "Não precisamos entrar em pânico nesse momento, agora precisamos nos orientar e seguir as instruções que os governantes nos ensinam. Estamos a todo momento trabalhando para encontrar uma saída e solução para acalmar a população", finalizou o prefeito.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


MATÉRIA(S) RELACIONADA(S)




VÍDEO PUBLICIDADE