Cuiabá, 24 de Fevereiro de 2020

POLÍTICA
Segunda-feira, 20 de Janeiro de 2020, 12h:13

ELEIÇÃO SUPLEMENTAR

Marcos Harter confirma que quer vaga no Senado; ‘uma hora eu vou entrar em alguma coisa’

Claryssa Amorim
Única News

(Foto: Reprodução)

O ex-BBB Marcos Harter (PSC) afirmou que pretende ser candidato ao Senado de Mato Grosso na eleição suplementar, que deve ser realizada ainda este ano. Ele garantiu que mesmo que não seja eleito como senador, ‘uma hora, eu vou entrar em alguma coisa’.

Harter com 40 anos que é médico e já foi candidato a deputado federal por Mato Grosso em 2018 - conseguiu mais de 16 mil votos -, disse que vai trabalhar com uma política moderna apresentando propostas à população.

“Essa história de política antiga, existe muito em Mato Grosso. Nas eleições, vi os políticos colocando aquela galerinha trabalhando com bandeirinhas nas ruas, santinhos. Eu vou apresentar propostas à população. Se eu não conseguir me candidatar esse ano, uma hora eu vou entrar para alguma coisa. Depois vou tentar até para vereador de Sorriso”, disse o médico.

O possível candidato ao Senado, criticou a forma que a população elege os políticos do seu Estado. Para ele, todos estão “corrompidos” e votam a favor de trabalho ou dinheiro. Ele ainda comentou que a muitos cidadãos não estão preparados para eleger alguém. E que não existe político desonesto, mas sim pessoas que se corrompem.

“Na minha última candidatura, percebi que a população não está preparada para eleger alguém. Vão para rua com bandeirinha e santinho para depois ter um emprego. O povo se vende e isso é muito triste”, comentou.

Para ele, todos veêm a sua perda na última candidatura como "dicotômica", ou seja, "ou ganhou ou perdeu e estão arredondamente enganados. Devemos saber tirar a experiência". 

A eleição suplementar foi após a cassação da juíza aposentada, ex-senadora Selma Arruda (Pode), por prática de Caixa Dois e abuso de poder econômico nas eleições de 2018. Primeiramente, Selma e seus suplentes, Gilberto Possamai e Clérie Fabiana Mendes, foram cassados, em abril do ano passado, na esfera estadual pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) de Mato Grosso, por unanimidade. Em seguida, foram cassados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em Brasília.

O médico já se envolveu em vários escândalos em Mato Grosso. O último é que ele está respondendo por uma sindicância do Conselho Regional de Medicina de Mato Grosso (CRM-MT) por divulgar promoções de cirurgias plásticas em sua página no Instagram.

Harter ficou conhecido nacionalmente, após participar do reality show Big Brother Brasil, da Rede Globo, onde foi expulso por agressões contra a sister Emily Araújo. E também A Fazenda, da Rede Record, que também teve uma participação polêmica ao ser suspeito de estupro contra a ex-peoa Ana Paula Minerato, que teve que escrever uma carta a próprio punho negando a violência sexual.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO




VÍDEO PUBLICIDADE