Cuiabá, 20 de Junho de 2024

POLÍTICA Terça-feira, 28 de Maio de 2024, 06:55 - A | A

28 de Maio de 2024, 06h:55 - A | A

POLÍTICA / NÃO APRESENTOU DEFESA

Vidal afirma que indiferença de Edna a comissão processante pode resultar em nova cassação

Vereador afirmou que votação deve ocorrer na próxima semana.

Ari Miranda
Única News



O vereador por Cuiabá, Sargento Vidal (MDB), presidente da Comissão Processante contra a vereadora Edna Sampaio (PT), disse que deve entregar o relatório final da investigação contra a colega de parlamento na próxima segunda-feira (3/6) ao presidente da Casa Parlamentar, Chico 2000 (PL).

Em entrevista ao portal Veja Bem MT nesta segunda-feira (27), Vidal explicou que a presidência da Câmara deve ler o relatório já na terça-feira (4) e colocá-lo em votação para concluir pela cassação de mandato da petista no mesmo dia ou, no mais tardar, até quinta-feira (6).

Edna Sampaio conseguiu regressar ao parlamento cuiabano no dia 5 de dezembro do ano passado, após decisão judicial que derrubou sua primeira cassação, por envolvimento em suposto esquema de rachadinha. Sob justificativa de "mandado coletivo", a vereadora exigia receber de volta o montante de R$ 5 mil ao mês, referente à Verba Indenizatória que pertencia a sua ex-chefe de gabinete, Laura Abreu, que ainda foi demitida estando grávida, posteriormente.

RELEMBRE: Cantando samba e Roberto Carlos, Edna Sampaio volta para a Câmara ao lado de petistas e entrega rosas para vereadores

Um novo pedido de cassação pelo esquema foi feito por um advogado e agora é analisado na nova Comissão Processante, cujos trabalhos e prazos Edna tem ignorado completamente.

Em uma breve cronologia dos fatos, Vidal ressaltou que até o momento, nenhum fato novo surgiu na Comissão Processante, exceto o menosprezo com o qual a parlamentar passou a ignorar o caso, apresentando dois embargos à CPI e recusando-se a receber as intimações da comissão e responder os prazos estabelecidos, chegando a ser ríspida com os servidores que tentaram efetuar a entrega de documentos e intimações.

“Os três foram até a vereadora notificá-la, mais uma vez ela não aceitou, foi até a defesa [dela] e foi muito ríspida com eles, quase que chegando a agressão [dos servidores] (...) e devido a isso, eu intimei os três para audiência, onde eles foram ouvidos e afirmaram essa situação lá no gabinete da vereadora”, disse o vereador.

Devido à falta de novidades no processo e a indiferença de Edna com o caso, Vidal acredita que a vereadora poderá ter seu mandato novamente cassado.

“Pelo andar da carruagem não tem nada diferente da primeira, pela cassação, porque não tem fatos novos. Ela [Edna] inclusive se negou a comparecer em tudo. Daqui até lá, ela pode aparecer algo novo, mas por enquanto não tem. O relatório vai conforme o que nós apuramos até aí”, pontuou Vidal.

FAÇA PARTE DE NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E RECEBA DIARIAMENTE NOSSAS NOTÍCIAS!

GRUPO 1  -  GRUPO 2  -  GRUPO 3

Comente esta notícia