Cuiabá, 15 de Janeiro de 2021

GERAL
Domingo, 01 de Novembro de 2020, 10h:53

SUPERAÇÃO

Com a ajuda do artesanato, cabeleireira é curada da depressão

Vithória Sampaio
Única News

Foto: Arquivo pessoal

Cabeleireira há 32 anos, Raquel Rodrigues Amorim de Arruda, de 52 anos, venceu a depressão e virou uma empreendedora de sucesso com a ajuda do artesanato, em que batizou como “Raquel Querida Queridoca”.

No ano de 2016, Raquel foi diagnosticada com síndrome do “Túnel do Carpo”, doença que aparece devido a movimentos repetitivos.

“Eu fazia muitos alisamentos, muitos procedimentos em cabelos loiros, então eram muitos movimentos repetitivos, com o uso da chapinha e com a agulha para puxar as luzes”, explicou.

Devido a doença, a cabeleireira precisou parar de trabalhar e isso veio como um baque em sua vida. Em seguida ela perdeu uma irmã para o câncer, e isso a levou para cama com uma profunda depressão.

“Parei de trabalhar, minhas filhas casaram e minha casa que era cheia passou a ser só eu e meu marido. Eu não via mais sentido em nada, só queria ficar em casa, deitada”, contou.

No ano de 2017, ela procurou por ajuda médica com psiquiatra e iniciou as medicações, mas ainda assim, só ficava em casa.

Desde a descoberta da depressão, Raquel não podia ficar mais sozinha em casa e as filhas tinham que se revezar para ir dormir, para limpar a casa, fazer comida e até dar banho nela, pois o marido, Domicio Cesário de Arruda Filho, precisava sair para trabalhar.

"Os remédios que comecei a tomar eram muitos fortes e me deixava bem alucinada. Mas eu não saia de um quarto escuro, não tinha vontade de nada.

Em 2018 uma de suas filhas resolveu ajudá-la e a escreveu em um curso no Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT), para mulheres empoderadas, que tinha como objetivo incentivar e ajudar outras mulheres. Nele era ensinado a prática de fazer sabonetes e aromas.

“Fui no primeiro dia, inclusive foi minha primeira saída de casa após 2 anos com a doença, então aquilo foi me animando, e me ajudou a levantar. Deus que me deu vida e me levantou, o curso foi uma ponte que me ajudou a sair da depressão”, contou.

A depressão é considerada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) a doença do século.

Em conversa com o site Única News, a psicóloga Ana Paula Arruda, explicou a importância do tratamento contra a doença.

“A psicoterapia colabora para um autoconhecimento, autocuidado, e uma autoanálise do psicólogo com o paciente, onde o mesmo deve compreender o que é a depressão, quando iniciou os sintomas, para entender como podemos dar um novo significado à vida”, explicou.

Após a realização do curso, Raquel passou a produzir os aromatizantes e sabonetes artesanais e com o tempo, após indicado da psicóloga, ela começou a produzir caixas de MDF personalizadas. Desde então as vendas só aumentaram e hoje ela tem um bom público, além de ganhar um bom dinheiro.

“Em agosto de 2020 completou dois anos que fiz esse curso, e desde então nunca mais deixei de fazer. Faço sabonetes, aromatizantes e ganho uma boa grana. Hoje não tomo mais medicações, não vou mais ao médico, estou curada” afirmou.

Para finalizar, Raquel quis deixar uma mensagem de agradecimento aos que mais a ajudaram nesse processo de tratamento.

“Por fim, quero agradecer ao meu esposo que na época precisou sair de uns de seus empregos para poder cuidar de mim e também as minhas filhas, que mesmo não morando mais comigo, vinham sempre ajudar a cuidar de mim, inclusive a que morava em São Paulo, veio para contribuir”, concluiu Raquel.

As encomendas dos produtos podem ser realizadas pelo direct do Instagram @raquel_querida_artesanatos ou pelo WhatsApp: (65) 99212-3259

Galeria de fotos:


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


MATÉRIA(S) RELACIONADA(S)




VÍDEO PUBLICIDADE