Cuiabá, 09 de Abril de 2020

POLÍCIA
Terça-feira, 28 de Janeiro de 2020, 10h:49

INDENIZAÇÃO

Família de cantor atropelado em frente à Valley pede indenização de R$ 805 mil a professora

Elloise Guedes
Única News

(Foto: Reprodução)

A família do cantor Ramon Alcides Viveiros, que morreu vítima de atropelamento, em frente à boate Valley, na Avenida Isaac Póvoas, em Cuiabá, quer que a professora Rafaela Screnci pague indenização de R$ 805.902,00.

O acidente, que aconteceu em dezembro de 2018, fez mais duas vítimas, além de Ramon. As estudantes de Direito Myllena Lacerda Inocêncio, de 22 anos, que morreu no local, e Hya Girotto, de 21 anos, única sobrevivente.

A ação foi proposta pelo pai do cantor, o procurador de Justiça Mauro Viveiros. A família requer sigilo do processo, alegando que o caso se trata de "intimidade familiar". A ação tramita na 7ª Vara Cível de Cuiabá.

“Registrar que o sigilo processual atribuído à tramitação do feito tem por escopo a preservação do direito à intimidade familiar, tendo em vista o laudo de exame necroscópico juntado aos autos, composto por fortes imagens, inclusive os vídeos que exibem as vítimas do ilícito/evento danoso”, diz trecho do processo.

A professora era lotada na Universidade Federal de Mato Grosso. No dia do acidente, dirigia em visível estado de embriaguez. Ela responde pelo crime em liberdade.

Relembre o caso

O acidente que deixou um morto no local e dois gravemente feridos encaminhados ao hospital ocorreu por volta às 5h50, do domingo, 23 de dezembro de 2018, em frente à boate Valley na Avenida Isaac Póvoas, em Cuiabá.

A condutora do veículo Rafaela Screnci da Costa Ribeiro, de 33 anos, na ocasião, foi presa em flagrante e autuada no plantão da Polícia Civil nos crimes de homicídio culposo na direção de veículo e lesão corporal culposa na direção de veículo. Ela foi conduzida para audiência de custódia, onde foram adotadas medidas cautelares e aplicada fiança pelo juiz. A motorista pagou o valor da fiança e foi posta em liberdade no dia seguinte, 24 de dezembro.

(Foto: Reprodução)

hya mylena e ramon

 

O acidente vitimou no momento da colisão a universitária Myllena de Lacerda Inocêncio, de 22 anos, deixou gravemente feridos Ramon Alcides Viveiros, de 25 anos (que morreu após ficar 5 dias internado) e Hya Giroto Santos, de 21 anos, a única sobrevivente do atropelamento.

A condutora da caminhonete trafegava sentido bairro/centro pela faixa de rolamento da esquerda, quando nas proximidades da boate Valley Pub, atropelou os pedestres Hya Girotto Santos, Ramon Alcides Viveiros e Myllena de Lacerda Inocêncio, ocasionado em lesões corporais graves em ambas as vítimas, os quais foram socorridos pela equipe médica do Samu e encaminhados ao PSM de Cuiabá.

O acidente gerou ainda danos materiais em outro veículo que estava estacionado.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO




VÍDEO PUBLICIDADE