Cuiabá, 25 de Julho de 2024

POLÍTICA Quinta-feira, 09 de Maio de 2019, 11:47 - A | A

09 de Maio de 2019, 11h:47 - A | A

POLÍTICA / PARA PAGAR DÍVIDA DE R$ 1,6 MILHÃO

Apartamento de Wilson Santos é penhorado pela Justiça por dívida com produtora

Fernanda Nazário
Única News



O deputado estadual Wilson Santos (PSDB) teve o apartamento onde mora penhorado para quitar uma dívida de R$ 1,6 milhão junto à produtora audiovisual Monkey Filmes (Shinike Muller e Shinike Ltda ME). O débito é de 2016, quando o tucano contratou a empresa para prestar serviços durante a corrida eleitoral pelo Alencastro, na qual ele foi derrotado por Emanuel Pinheiro (MDB).

A determinação da penhora foi proferida no último dia 03, pelo juiz da Sétima Vara Cível de Cuiabá, Yale Sabo Mendes. Além de Wilson, o diretório municipal do PSDB também é parte executada no processo.

O juiz designou a Wilson Santos a tarefa de providenciar a documentação, assim como o registro e depósito do valor. Já a Monkey ficou responsável pela avaliação do imóvel, conforme preconiza o inciso IV do Artigo n° 871, do Código de Processo Civil.

Yale pede também que, no prazo de 10 dias, Santos junte aos autos a localização exata do apartamento penhorado, informando o ponto de referência, descrevendo as características do imóvel e seu atual estado de conservação. “Bem como, para no mesmo prazo trazer para os autos a avaliação do imóvel, que deverá ser realizada por duas empresas distintas, ligadas ao mercado imobiliário, conforme estabelece o artigo 871, inciso IV do CPC, sob pena de preclusão”.

Em entrevista ao Única News, Wilson disse que recebeu a decisão com tranquilidade, pois já era esperada, tendo em vista que no dia 19 de abril o magistrado havia dado o prazo de três dias para o deputado pagar a dívida e ofereceu ainda o prazo de 15 dias para que ele recorresse. Caso a conta não fosse paga, o juiz já tinha alertado que providenciaria a penhora de bens de Santos, como de fato aconteceu.

“Eu não tenho dinheiro para pagar. Estamos trabalhando com a direção nacional do partido, que tem sinalizado a possiblidade do impedimento”, informa o deputado, que afirma a continuidade do diálogo com a empresa até chegar a um entendimento. Sobre o motivo da conta não ter sido quitada antes, Wilson explica que, na época, assim como agora, nem ele, nem o diretório do partido, tinham dinheiro.

Em nota enviada à imprensa, o deputado informa que os recursos financeiros para a quitação do débito virão do diretório nacional do PSDB, que tem orientado o diretório municipal do partido nas tratativas com a Monkey.

Confira a nota na íntegra:

NOTA DE ESCLARECIMENTO

O deputado estadual Wilson Santos (PSDB) afirma que reconhece a dívida da campanha de 2016 que foi devidamente registrada na Justiça Eleitoral de Mato Grosso.

Informa ainda que está dialogando permanentemente com a empresa, uma vez que, o acordo entre as partes para a solução do litígio é reconhecido pelo poder Judiciário em qualquer instância.

Os recursos financeiros para a quitação desta dívida virão do diretório nacional do PSDB que tem orientado o diretório municipal do partido nas tratativas com a empresa Monkey Filmes.

FAÇA PARTE DE NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E RECEBA DIARIAMENTE NOSSAS NOTÍCIAS!

GRUPO 1  -  GRUPO 2  -  GRUPO 3

Comente esta notícia