Cuiabá, 21 de Julho de 2024

POLÍTICA Segunda-feira, 01 de Abril de 2019, 14:47 - A | A

01 de Abril de 2019, 14h:47 - A | A

POLÍTICA / UMA SINDICÂNCIA SERÁ ABERTA

Controlador-geral do município culpa secretários por aluguel suspeito

Fernanda Nazário
Única News



O controlador-geral do Município, Marcus Brito, disse que o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) não tem culpa na execução do contrato de imóvel abandonado para abrigar a SEC 300. Para ele, os gestores da SEC-300, o ex-secretário Junior Leite e Celi Almeida, atual, são os responsáveis pelo processo.

Durante sabatina realizada na Câmara Municipal, o procurador também disse que a Controladoria abrirá uma sindicância para responsabilizar os culpados e verificar se houve dano ao erário público, pois segundo ele, foram pagos R$ 52 mil em aluguéis de um imóvel que ficou vazio durante 1 ano.

Os vereadores decidiram votar na terça-feira (2) a abertura de uma Comissão Processante para investigar a responsabilidade do prefeito quanto às irregularidades no aluguel do imóvel para a Secretaria Extraordinária dos 300 Anos.

O caso

O contrato foi firmado em abril de 2018 pela imobiliária Cid Imóveis para locar o prédio onde funcionava o antigo Restaurante Adriano pelo período de 12 meses, no valor de R$ 108 mil, sendo R$ 9 por mês, mas o bem não foi utilizado.

Por meio de nota, a prefeitura informou que o local está passando por reforma, por não atender a demanda do projeto e por isso a Sec 300 funciona no mesmo prédio que a Secretaria de Planejamento, na Rua Pedro Celestino, 26.

O prefeito Emanuel Pinheiro também emitiu nota explicando o processo de tomada de contas e o cancelamento do contrato de aluguel, por recomendação da Controladoria Geral do Município.

FAÇA PARTE DE NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E RECEBA DIARIAMENTE NOSSAS NOTÍCIAS!

GRUPO 1  -  GRUPO 2  -  GRUPO 3

Comente esta notícia