Cuiabá, 24 de Julho de 2024

POLÍTICA Segunda-feira, 29 de Abril de 2019, 11:56 - A | A

29 de Abril de 2019, 11h:56 - A | A

POLÍTICA / DECISÃO DO STF

Delegados aposentados de MT voltarão a receber salários escalonados

Fernanda Nazário
Única News



O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, tornou sem efeito o mandado de segurança que proibia o governador Mauro Mendes (DEM) de parcelar as aposentadorias e pensões dos delegados da Polícia Civil de Mato Grosso. Com isso, Mendes, poderá voltar a escalonar o salário da categoria.

O Sindicato dos Delegados de Polícia de MT (Sindepo) pediu no Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJ) o fim do escalonamento salarial. No dia 21 de março deste ano, o desembargador Luiz Carlos da Costa, deferiu o pedido, em decisão liminar, determinando o pagamento integral dos proventos de aposentadorias e pensões dos profissionais.

Contrariado com a decisão, Mauro Mendes requereu no STF a suspensão da liminar, que foi atendida por Toffoli na última quarta-feira (24). “A suspensão desse escalonamento no pagamento dos salários dos servidores assistidos pelo SINDEPO pode comprometer o tênue equilíbrio orçamentário obtido pelo Estado, pondo em risco, no futuro, o pagamento dos salários dessa e de outras categorias de servidores”, diz o magistrado no trecho da decisão.

O pedido do governador para que Toffoli o deixasse escalonar os proventos dos delegados foi baseado na crise financeira que afeta a economia e a ordem pública de Mato Grosso. Além disso, ele também alegou que a decisão de Luiz Carlos ‘poderá desencadear efeito multiplicador, vez que outras categorias de servidores poderão obter decisões judiciais semelhantes, impactando, sobremaneira, o orçamento público’.

FAÇA PARTE DE NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E RECEBA DIARIAMENTE NOSSAS NOTÍCIAS!

GRUPO 1  -  GRUPO 2  -  GRUPO 3

Comente esta notícia