Cuiabá, 13 de Julho de 2024

POLÍTICA Terça-feira, 02 de Julho de 2019, 11:28 - A | A

02 de Julho de 2019, 11h:28 - A | A

POLÍTICA / "PARA SALVAR O PAÍS"

Mauro envia mensagem a Brasília em apoio à Reforma da Previdência

Euziany Teodoro
Única News



O governador Mauro Mendes (DEM), em resposta ao pedido do presidente da Câmara Federal, deputado Rodrigo Maia (DEM), para que os governadores do país se posicionassem claramente à proposta de Reforma da Previdência, que tramita no Congresso Nacional, enviou uma mensagem a Brasília (DF), que também foi divulgada em suas redes sociais. No vídeo, Mauro deixa claro que é a favor da inclusão dos estados na Reforma.

Na mensagem, Mauro Mendes fala diretamente ao presidente da Câmara. “Presidente Rodrigo Maia, aqui é o governador Mauro Mendes, de Mato Grosso. Queria dizer ao senhor, em relação à sua declaração de que os governadores devem se posicionar claramente sobre a Reforma da Previdência, dizer ao senhor, a Mato Grosso e ao Brasil, que eu, como governador deste estado, sou totalmente favorável à Reforma, ela é importante para o Brasil e Mato Grosso, e precisamos mudar com coragem esse país”, disse.

Segundo o governador, a medida é necessária, tirando privilégios “daqueles que têm mais”, para salvar o país. “Por isso declaro nosso apoio ao Congresso Nacional, àqueles que estão ao lado do Brasil pra tomar as medidas necessárias para fazer uma correção de cursos, tirar privilégios daqueles que mais têm para salvar este país. Por isso estamos dando essa declaração, para mostrar que estamos ao lado daqueles que estão ao lado do Brasil nesse momento difícil”.

Atualmente, 46% do quadro de servidores de Mato Grosso representam os aposentados. Outros 54% são ativos. De acordo com levantamento do Tribunal de Contas do Estado (TCE), em três ou quatro anos, este quadro deve se igualar, ficando meio a meio.

Há pressão de deputados na Câmara Federal para que estados e municípios sejam excluídos da reforma da Previdência Social. Embora defenda a manutenção, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, já disse que considera "difícil" manter os servidores estaduais na reforma.

Se os servidores estaduais permanecerem, conforme prevê a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) enviada pelo governo Jair Bolsonaro ao Congresso, as mudanças previstas no texto valerão automaticamente para eles. Do contrário, as assembleias legislativas de cada estado terão de aprovar leis específicas para os sistemas de previdência estaduais.

FAÇA PARTE DE NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E RECEBA DIARIAMENTE NOSSAS NOTÍCIAS!

GRUPO 1  -  GRUPO 2  -  GRUPO 3

Comente esta notícia