Cuiabá, 28 de Março de 2020

POLÍTICA
Quinta-feira, 20 de Fevereiro de 2020, 15h:04

ELEIÇÃO SUPLEMENTAR

Dr. Leonardo diz que construção da sua candidatura ao Senado envolve 9 partidos

Ana Adélia Jácomo
Única News

Câmara Federal

O deputado federal Dr. Leonardo (Solidariedade) afirmou nesta quinta-feira (20) ao Única News que está conversando com, ao menos, nove partidos políticos para definir sua candidatura na eleição suplementar ao Senado. O pleito ocorre em Mato Grosso no dia 26 de abril.

Pré-candidato, foi lançado pela direção Nacional do Solidariedade, liderada pelo deputado federal Paulinho da Força (SD-SP). A convenção partidária será em 12 de março, quando serão definidos o candidato da sigla e seus dois suplentes.

O Solidariedade tem feitos reuniões, segundo o deputado, com os partidos PSB, Pros, Rede, Cidadania, Solidariedade, PC do B, PT, PRB, PSDB e PSL, além de outros apoiadores.

“Fui convidado para reuniões com esses grupos. Estamos nessa construção e a candidatura só será anunciada na hora que fizermos esse fechamento, mas meu nome continua colocado em prol de Mato Grosso”.

“O Solidariedade é um partido equilibrado, estamos discutindo com os partidos do centro, centro-esquerda e direita. Temos que buscar boas pautas para Mato Grosso e não querer o poder pelo poder. A minha pré-candidatura está posta”, disse ele.

Membro da Frente Parlamentar da Agropecuária, Dr. Leonardo afirmou que o agronegócio não pode ser “demonizado”. O setor é responsável por 50,5% do Produto Interno Bruto (PIB) de Mato Grosso, segundo o Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea).

“Sou da Frente Parlamentar Agropecuária e não podemos demonizar o Agro. O Agro é importante, e eu defendo a agricultura familiar, somos contra o desmatamento ilegal, fortalecemos a pequena propriedade, e temos muitas pautas positivas nesse sentido”, avaliou.

Leonardo se orgulha por ter sido destaque na reunião da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), realizada em dezembro de 2019. Na ocasião, ele recebeu apoio da ministra da Agricultura, Tereza Cristina e o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles pela aprovação da PL 1792/2019.

O projeto prorroga até 2025 o prazo para possuidores de grandes propriedades em faixa de fronteira obterem os documentos exigidos para confirmar a propriedade em seu nome perante os cartórios de registro de imóveis.

“Tive o pedido do diretório nacional do meu partido para participar dessa disputa ao Senado, porque meu perfil está em crescimento. Ocupei posições em comissões, discuti todos os temas, contribui com pautas importantes para o Brasil, tanto que nesse ano já sou considerado o melhor parlamentar do Brasil e do Estado de Mato Grosso. Renunciei a alguns privilégios que eu não concordo, a exemplo da aposentadoria parlamentar diferenciada. Recusei e não aceito. Acho que isso é um erro da Casa. Então, o partido confiou, e é uma construção que está sendo feita, mas ninguém é candidato de si mesmo. É uma majoritária e da Nacional”, concluiu.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO




VÍDEO PUBLICIDADE