Cuiabá, 25 de Julho de 2024

POLÍCIA Quinta-feira, 14 de Março de 2019, 11:19 - A | A

14 de Março de 2019, 11h:19 - A | A

POLÍCIA / RECEBIA ATÉ R$ 4 MIL

Técnico do Operário registra BO contra jogador por esquema de manipulação em resultados

Claryssa Amorim
Única News



O técnico e diretor do time Operário Futebol Clube (FC), Parma de Oliveira, registrou um boletim de ocorrência em uma delegacia de Várzea Grande, após descobrir uma suposta manipulação de resultados entre jogadores no campeonato mato-grossense.

O treinador do clube, que disputava a 1ª divisão do Campeonato Mato-grossense, acusa o lateral-esquerdo, Diego Queiroz, de aliciar outros atletas do time para tentar manipular os resultados dos jogos.

Em um jogo da 2ª rodada do campeonato, o técnico informou que o esquema inciou no dia 26 de janeiro, onde o Operário FC, jogou contra o Operário Várzea-grandense e foram derrotados por 2 a 1. O segundo gol da derrota foi marcado aos 41 minutos do 2º tempo em um lance do goleiro Gigante. Após isso, o clube foi rebaixado à segunda divisão.

"Registrei boletim de ocorrência juntamente com o advogado do clube anexando os áudios e prints de conversas no Whatsapp, em que jogadores do clube partipavam de um grupo da máfia chinesa e que viviam com os resultados de partidas. Como os jogadores estão sem receber, devido problemas financeiros, eles acabavam aceitando a propina para ganhar de R$ 3 a R$ 4 mil por jogo", ressaltou o técnico.

Carlos Diego foi denunciado como um dos envolvidos no esquema, já que além das conversas e prints, o treinador percebeu que dos cinco jogos do campeonato, em três o gol da derrota do Operário FC, foi marcado após 30 minutos do 2º tempo, contra o Operário VG, Araguaia e Sinop.

Como testemunha do boletim de ocorrência, registrado na segunda-feira (12), ficou os jogadores do time, Renan Romário e Talisca, que também confirmaram o esquema, no entanto, negam envolvimento. Eles informaram que foram procurados pelo Diego, mas que não aceitaram participar.

"Estavamos até se contentando com o rebaixamento. Mas, depois de descobrir que os resultados dos nossos jogos foram vendidos por um site de aposta, nos levou a repensar e rever alguns jogos e perceber que realmente não deveríamos perder por causa de detalhes, sendo que poderia ser evitado", lamentou o Parma.

No áudio, Carlos Diego, comenta com outro jogador: "Você já comentou com alguém aí? Ou então ficava só entre eu e tú. E se acontecer, aconteceu, se a gente ganhar glórias a Deus, se perdermos de 3 x 0, pegamos o dinheiro deles". O técnico Parma disse que o áudio é referente ao jogo do Mixto contra o Operário.

Diego Queiroz negou a participação no esquema de manipulação de resultados em jogos. No entanto, disse que também recebeu a proposta de participar do esquema na última rodada contra o Cuiabá.

(Com GE-MT)

FAÇA PARTE DE NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E RECEBA DIARIAMENTE NOSSAS NOTÍCIAS!

GRUPO 1  -  GRUPO 2  -  GRUPO 3