Cuiabá, 18 de Junho de 2024

POLÍCIA Quarta-feira, 31 de Janeiro de 2024, 12:38 - A | A

31 de Janeiro de 2024, 12h:38 - A | A

POLÍCIA / NA TRANSPANTANEIRA

Vídeo mostra menor levando policiais até o corpo de assessor parlamentar; veja

Aos policiais, adolescente infrator que matou Sérgio Barbieri disse que receberia R$ 2 mil pelo crime.

Ari Miranda
Única News



(Foto: Reprodução/Montagem)

SERGIO BARBIERI - LOCALIZAÇÃO CORPO.jpg

 

Um vídeo ao qual o Única News teve acesso mostra um menor de idade levando policiais civis e militares até o local onde foi escondido o corpo do assessor parlamentar Sérgio Barbieri (73), vítima de assassinato no último sábado (27), na região da Rodovia Transpantaneira, em Poconé (104 Km de Cuiabá).

VEJA VÍDEO NO FINAL DESTA MATÉRIA

Nas imagens, gravadas na noite do último domingo (31), é possivel ver os policiais junto com o menor infrator, que guia os agentes por uma área de mata. Em determinado ponto da filmagem, o grupo chega em uma cerca de arame e avistam pegadas e marcas de arrasto do corpo da vítima, e seguem caminhando até uma moita logo adiante, onde localizam o cadáver do assessor.

Sérgio, que atuava como assessor parlamentar no gabinete do deputado estadual Valmir Moretto (Republicanos), tinha saído de casa na manhã de sábado em um Fiat Fastback, afirmando que iria a Poconé e retornaria no período da tarde. Contudo, a família estranhou o fato de ele ter parado de responder mensagens de WhatsApp e ligações, fato que os levou a acionar a polícia.

Além do menor que indicou a localização do cadáver, outras quatro pessoas foram presas por participação na morte do assessor, sendo outros três menores de idade e Weverton Cesar de Brito (19).

O corpo foi recolhido e encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) para exames de necropsia

LEIA MAIS:

- Assessor de deputado é encontrado morto com tiros na cabeça
- Bando que assassinou assessor de deputado receberia R$ 2 mil cada por crime
- Justiça determina prisão de empresário ligado à morte de assessor da AL

APREENSÃO DOS SUSPEITOS

A Polícia Militar foi informada que o carro de Sérgio Barbieri estava parado nas proximidades da Praça da Matriz, no centro de Poconé. Ao se aproximarem do veículo, que estava em posse de quatro menores de idade, um deles tentou despistar os agentes, jogando a chave do carro no portão de uma residência. Todavia, ao serem revistados, os PMs encontraram com um deles a carteira, o relógio, celular e cartões bancários da vítima.

Em depoimento, os suspeitos disseram que receberiam R$ 2 mil para atrair Sérgio para uma emboscada e, após o crime, deveriam queimar o carro. Posteriormente, a polícia foi até a casa de Weverton, que chegou a tentar fugir, mas acabou preso.

Weverton Cesar de Brito foi apontado pelo bando como um dos executores, destacando que foi ele quem deu a ordem aos comparsas para esconderem o corpo de Barbieri e atear fogo no carro, determinação que acabou desobedecida pelos infratores.

O caso segue sob investigação.

 

FAÇA PARTE DE NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E RECEBA DIARIAMENTE NOSSAS NOTÍCIAS!

GRUPO 1  -  GRUPO 2  -  GRUPO 3