Cuiabá, 21 de Julho de 2024

POLÍTICA Segunda-feira, 16 de Dezembro de 2019, 18:19 - A | A

16 de Dezembro de 2019, 18h:19 - A | A

POLÍTICA / NOVO PRESIDENTE DO TCE

Em posse, Maluf diz que trabalhará por um TCE mais moderno e orientativo

Euziany Teodoro
Única News



O ex-deputado estadual Guilherme Maluf, conselheiro do Tribunal de Contas do Estado desde março deste ano, foi empossado como presidente da Corte em solenidade nesta segunda-feira (16). Em seu discurso, ele afirmou que pretende trabalhar por um tribunal mais moderno e orientativo, deixando de lado a ideia de que é um órgão apenas “punitivo”.

“Esse vai ser um dos eixos: nos aproximar e trabalhar bastante a prevenção. O TCE é considerado por muitos como um padrasto, que só quer multar. Essa filosofia tem que mudar um pouco. Precisamos trabalhar a questão preventiva, a capacitação de gestores. precisamos ter um tribunal moderno, que vá de encontro aos problemas e se antecipe a esses problemas”, defendeu.

O governador Mauro Mendes acompanhou a posse e ressaltou a importância do TCE na aplicação correta dos recursos públicos a todos os demais órgãos. “Desejamos que, nos próximos anos, como tem sido, o TCE possa exercer seu papel e fiscalizar as contas de forma muito republicana, nos princípios da administração pública, e contribuir naquilo que é o papel de todos nós, que é aplicar corretamente o dinheiro público e devolver em forma de serviços para a população”.

Maluf diz que tem um programa a ser desenvolvido no Tribunal e deve se aproximar dos demais poderes para isso. “O Tribunal precisa de uma atuação junto aos municípios e aos poderes. Dessa forma que vamos fazer e construir as soluções. Nosso quadro técnico é único no estado de Mato Grosso e podemos somar com todas as instituições. São muitos desafios, mas temos conselheiros de um gabarito muito alto, temos profissionais e colaboradores que, sem dúvida nenhuma, juntos vamos construir essas soluções para o TCE.”

Maluf substitui Gonçalo Domingos de Campos Neto, que presidiu o TCE nos últimos dois anos. Ele chega ao maior cargo do órgão por ser o único titular disponível para a presidência, já que não é permitido que substitutos concorram. Atualmente, apenas Campos Neto e Maluf são titulares. Os outros cinco conselheiros estão afastados por envolvimento em casos de corrupção.

Além dele, também tomaram posse o conselheiro Gonçalo Domingos de Campos Neto como vice-presidente e o conselheiro interino Moises Maciel como corregedor-geral.

 

FAÇA PARTE DE NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E RECEBA DIARIAMENTE NOSSAS NOTÍCIAS!

GRUPO 1  -  GRUPO 2  -  GRUPO 3

Comente esta notícia