Cuiabá, 19 de Maio de 2024

POLÍTICA Terça-feira, 06 de Setembro de 2016, 17:54 - A | A

06 de Setembro de 2016, 17h:54 - A | A

POLÍTICA / HC NEGADO

Empresário envolvido em esquema da Seduc permanece na cadeia

Defesa informou que irá recorrer no STF. Este já é o segundo pedido negado

Karollen Nadeska / Única News



Reprodução / Internet

 

O habeas corpus impetrado pela defesa do empresário Giovani Guizardi, não passou pela 6ª Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ). Por unanimidade, os ministros decidiram manter a prisão do investigado.

 

Conforme a decisão, o dono da Dínamo Construtora representa sérios riscos as investigações da Operação Rêmora e pode atrapalhar no recolhimento de provas. Ele está detido desde maio passado no Centro de Custódia da Capital (CCC).

 

O empresário é acusado de integrar um esquema criminoso que agia dentro da Secretaria Estadual de Educação (Seduc), comandado pelo próprio ex-secretário da Pasta, Permínio Pinto – que também teve pedido de liberdade negado pela quarta vez nesta semana. As irregularidades aconteciam por meio de pagamento de propina, em troca de licitações de obras do Estado.

 

Participaram e foram a favor de manter a ordem prisional, os ministros Rogério Sachetti Cruz, Maria Thereza de Assis Moura, Antônio Saldanha Palheiro e o relator do processo, Nefi Cordeiro.

 

Ministro Sebastião Reis Júnior, foi o único a votar contra.

 

O advogado de defesa Rodrigo Mudrovitsch, disse que pretende recorrer junto ao Supremo Tribunal Federal (STF).

 

Além do empresário, foram pegos nas fases deflagradas da Operação, os ex-servidores da Educação Fábio Frigeri, Wander Luiz Reis (também presos) e  Moisés Dias da Silva.

 

FAÇA PARTE DE NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E RECEBA DIARIAMENTE NOSSAS NOTÍCIAS!

GRUPO 1  -  GRUPO 2  -  GRUPO 3

Comente esta notícia