Cuiabá, 21 de Janeiro de 2021

POLÍTICA MT
Terça-feira, 01 de Dezembro de 2020, 10h:11

MULHER A FRENTE

Presidenta eleita do TJ diz que ‘surpreendeu machistas’ ao assumir o Judiciário

Claryssa Amorim
Única News

(Foto: reprodução/TJ)

Em entrevista coletiva nessa segunda-feira (30), após ser eleita a nova presidenta do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), a desembargadora Maria Helena Gargaglione Póvoas comentou o fato de ser a primeira vez em que mulheres assumem a administração do judiciário no estado após quase 30 anos. Durante dois anos, Maria Helena e a sua vice, Maria Aparecida Ribeiro, estarão à frente do órgão.

Para a presidenta, as mulheres no Poder têm uma significância muito grande, principalmente por se tratar de uma mulher oriunda do quinto constitucional presidindo o Tribunal de Justiça.

“Acho muito importante, realmente, pela primeira vez as mulheres chegam em maioria na administração do Tribunal e isso é de uma significância muito grande. Pela primeira vez, também, uma mulher oriunda do quinto constitucional irá administrar o Tribunal”, disse.

Para a magistrada, sua eleição ao cargo mostra aos machistas que a mulher tem capacidade para tomar a frente um judiciário.

“Surpreendeu aqueles machistas que acharam que as mulheres tinham uma deficiência para adentrar no judiciário, ou melhor, tinham receio sobre suas verdadeiras virtudes, mas as mulheres, com muita garra e determinação para vencer essa barreira, adentraram no judiciário e demonstraram a sua aptidão, demonstraram o seu comprometimento”, comentou.

Na live, Póvoas destacou que as mulheres romperam barreiras, demonstrando ser capazes de administrar um Poder Judiciário, os filhos, a casa, considerando que a rotina é mais “intensa” que a dos homens.

“As mulheres realmente abraçaram a causa. Detalhe: as mulheres têm um círculo em sua volta, que envolve problemas da sua vida, ela tem filhos, casa. Queremos frisar que tivemos uma enorme satisfação de ver como essas mulheres habilitaram o Poder Judiciário e pela primeira vez, com certeza, duas mulheres assumindo vamos trabalhar mais ainda pelo respeito que envolva a mulher”, disse.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


MATÉRIA(S) RELACIONADA(S)




VÍDEO PUBLICIDADE