Cuiabá, 27 de Maio de 2024

RADAR NEWS Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017, 12:41 - A | A

15 de Dezembro de 2017, 12h:41 - A | A

RADAR NEWS / MÁCULA AO 4º PODER

Publicações sobre Silval continuam proibidas pela Justiça, à jornalistas suspeitos de extorsão

Da Redação



(Foto: TJ-MT)

juiza selma arruda.jpg

 

Foi negado pela Justiça, o pedido dos jornalistas Max Feitosa Milas e Maykon Feitosa Milas que buscaram autorização para publicar notícias envolvendo o ex-governador Silval Barbosa. A decisão do dia 12 de dezembro é da magistrada Selma Rosane Arruda, da 7ª Vara de Combate ao Crime Organizado de Cuiabá. A juíza também negou, na mesma decisão, pedido de Max para a realização de uma viagem a Fortaleza.

 

Maykon e Max são réus em processo por extorsão e coação. Supostamente usavam a imprensa para extorquir políticos e empresários em Mato Grosso, entre eles o ex-gestor estadual, Silval Barbosa. A medida cautelar que proíbe a veiculação de notícias envolvendo as vítimas do processo foi imposta como substituição a possíveis prisões preventivas.  

 

Em trecho da ação, a juíza justifica sua decisão, ao lembrar 'que mesmo sem autorização judicial, os acusados fizeram publicação no jornal ‘Centro-Oeste Popular’ de notícias em que afirmam que a vítima Silval Barbosa mentiu descaradamente em processo'.

 

E justificou sua negativa para que um deles pudesse viajar, lembrando que a autorização seria incompatível com as medidas cautelares que foram impostas, inclusive ao pai, Antônio Carlos Millas de Oliveira. Ainda foram denunciados Naedson Martins da Silva e Haroldo Ribeiro de Assunção.

 

Os jornalistas -de acordo com as investigações do Ministério Público, -  coagiam as vítimas, obrigando-as a pagar quantias entre R$ 100 a 300 mil, para não terem informações divulgadas nos veículos em supostas negociatas. Ainda de acordo com o MPE, foi apurado que os jornalistas acessavam, de dentro das suas empresas, dados sigilosos da base do ISS da prefeitura, utilizando login e senha de servidores públicos. 

FAÇA PARTE DE NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E RECEBA DIARIAMENTE NOSSAS NOTÍCIAS!

GRUPO 1  -  GRUPO 2  -  GRUPO 3

Comente esta notícia